terça-feira, 20 de julho de 2010

Cataguasenses queriam plebiscito sobre a COPASA


Enquete realizada no blog, perguntando se o convênio entre a Prefeitura Municipal de Cataguases e a COPASA deveria ter sido decidido pelo povo, através de plebiscito, revelou que 88% dos votantes pensam que "é o povo quem pagará a conta, portanto é o povo quem deveria ter decidido". Os demais votantes (12%) acreditam que a câmara e vereadores é autônoma e pode decidir sem esta consulta popular. Interessante notar, que apesar de se posicionarem contra o que foi feito na cidade, a maioria da população não esteve presente no dia da votação na policlínica municipal. Talvez por não saberem até mesmo da votação naquele local. Será falta de informação ou comodismo da maioria? Será que os vereadores se empenharam em discutir com suas bases a questão ou preferirem fazer na surdina? Digo isto porque me impressiono com a quantidade de anúncios do governo do estado em tablóides e factóides locais. A inserção de lobbies da COPASA nos meses que antecederam à votação foi digna de primeiro mundo. Anúncios de página inteira tomaram conta dos jornais locais e inserções diárias em rádios, atestaram a "competência do marketing" da empresa. Mas a quem interessa a venda do aparato sanitário de Cataguases? Fica uma nebulosa pairando sobre a decisão dos dirigentes da cidade. Estou decepcionado. Não com o resultado e sim com a oportunidade perdida. Um governo jovem, que se diz da mudança se comportou como os velhos coronéis de outrora. Era a chance de Wiliam Lobo envolver a população numa discussão sadia, a respeito do futuro de nossa cidade. Cedeu ao lobbie e a sedução do dinheiro que a COPASA renderá aos cofres do município. Confesso que esta é a minha segunda grande decepção com o prefeito. E olha que não votei nele, imagina como está quem votou? A minha primeira decepção foi a não realização de licitação para o transporte público em Cataguases. Haviam rumores de que iria acontecer e depois... nada. Agora, uma coisa é certa: o povo ainda não acordou. Quando a conta chegar, a barriga vai roncar... E aí estará o ônus da empreitada municipal. O povo se sentirá traído, vendo a conta aumentar. Parece que preferiram o bônus dos cifrões da COPASA. Só o tempo vai medir o fiel desta balança.