quinta-feira, 9 de setembro de 2010

FELICA 2010 - Feira Literária de Cataguases

PROGRAMAÇÃO

Dia 8 Set (Quarta)

Afonso Romano de Sant’Anna
Palestra: ‘‘Poeta, que país é este?’’
19:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Entrada gratuita!
Lançamento da obra ‘‘Que país é este?’’, de Afonso Romano de Sant’Anna
Publicado pela primeira vez em plena ditadura militar, o poema que dá título à obra ganhou primeira página do Jornal do Brasil da época. Traduzido para vários idiomas, o poema nasceu de uma pergunta lançada pelo político Francelino Pereira, líder do governo Geisel, 'Que país é este?'. Antena da raça, Affonso Romano de Sant'Anna canta a tristeza de ver sua geração se desfazendo em terços - um terço exilada, outro terço fuzilada e mais um terço desesperada. Canta a sua canção do exílio, a sua desolação de não ter um país, de não comandar a sua vida - em termos políticos.
30 anos depois, cabe ainda a mesma pergunta: Poeta, que país é esse? Affonso Romano de Sant’Anna, homem lúcido, fará uma reflexão do Brasil que conhecera na época da ditadura, o que vive hoje e discorrerá sobre o país que queremos para o Futuro.
Acesse: http: www.quepaiseesteolivro.wordpress.com




Dia 9 Set (Quinta)

Ronaldo Brito Roque
Oficina Literária
15:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Taxa de Inscrição: R$ 15,00

José Antônio Pereira, Emerson Cardoso, Vanderlei Pequeno
e Zeca Junqueira

Mesa: ‘‘Literatura e política’’
19 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Entrada gratuita!

A partir de duas palavras que por muitos anos foram usadas de lados opostos e em outros casos, lado a lado, os escritores Emerson Teixeira Cardoso, José Antônio Pereira, Vanderlei Pequeno e Zeca Junqueira falarão sobre a relação existente entre literatura e política, poetas que usaram das palavras para fazer uma revolução e o poder transformador que a literatura tem e que é capaz de mudar até mesmo cenários altamente obscuros e seres arredios.
Carlos de Brito Melo e Ronaldo Brito Roque
Mesa: ‘‘O ato da escrita também é uma forma de libertação ou um auto-exílio?’’
20:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro

Dois jovens escritores conversarão sobre o exercício da escrita. Para muitos, a prática da escrita é vista como uma forma de externar seus sentimentos e expressar suas opiniões e revoltas, para outros, apenas uma forma que criar uma alternativa mais interessante ao impossível. Prática, antes de tudo, solitária, a produção de um texto, seja qual for o gênero, encontra a sua companhia perfeita no leitor que a assimila e a completa com a parte que lhe faltava antes de ler o texto que agora tem em mãos.

Lançamento da obra ‘‘Romance Barato’’, de Ronaldo Brito Roque

 

Dia 10 Set (Sexta)

Carlos de Brito Melo
Oficina Literária
15:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Taxa de Inscrição: R$ 15,00
José Antônio Oliveira de Resende, Roginei Paiva da Silva
e Sonia Moraes Haddad

Mesa: ‘‘Alunos leitores, alunos autores: um diálogo entre educação,
escrita literária e sentidos’’
19 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Entrada gratuita!

A partir da elaboração do livro "Palavra Limada - a carpintaria dos sentidos", os poetas Roginei Paiva, Sônia Haddad e José Antônio fazem uma reflexão sobre a desconstrução de um conceito monofônico de autoria e a abertura para a polifonia autoral, isso articulada às práticas de leitura e escrita em sala de aula, o que propiciará aos novos leitores um aprofundamento maior no universo da leitura.

Lançamento da obra ‘‘Palavra limada – a carpintaria dos sentidos’’,
de José Antônio Oliveira de Resende, Roginei Paiva da Silva e Sonia Moraes Haddad
Nicolas Behr e Alexei Bueno
Mesa: ‘‘De onde vem a inspiração
do poeta do século XXI?’’
20:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Entrada gratuita!

Torquato Neto alertava: poetar é simples, como dois e dois são quatro, sei que a vida vale a pena etc. Difícil é não correr com os versos debaixo do braço. Difícil é não cortar o cabelo quando a barra pesa. Difícil, pra quem não é poeta, é não trair a sua poesia, que, pensando bem, não é nada, se você está sempre pronto a temer tudo; menos o ridículo de declamar versinhos sorridentes. E sair por aí, ainda por cima sorridente mestre de cerimônias, "herdeiro" da poesia dos que levaram a coisa até o fim e continuam levando, graças a Deus.
Depois de séculos de poesia, os poetas Nicolas Behr e Alexei Bueno falarão de suas experiências e de onde veem as suas inspirações para fazer poesia em pleno século XXI.


Lançamento da obra ‘‘Poesília’’, de Nicolas Behr

Dia 11 Set (Sábado)

João Silvério Trevisan
Oficina Literária
10 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Taxa de Inscrição: R$ 15,00
Marcelino Freire
Oficina Literária
15:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Taxa de Inscrição: R$ 15,00
Joaquim Branco, Ronaldo Werneck, P.J. Ribeiro e Fernando Abritta
Mesa: ‘‘A geração dos anos 1960/70 e o centenário de Rosário Fusco’’
19 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Entrada gratuita!

Um grupo que revolucionou a literatura dos anos 60/70 em Cataguases e sua convivência com o grande romancista Rosário Fusco e sua opinião sobre sua obra. Prestando uma homenagem mais que merecida, os escritores P.J Ribeiro, Joaquim Branco, Ronaldo Werneck e Fernando Abritta falarão da convivência com Rosário Fusco e o legado deixado pelo escritor, além de lembrarem de fatos marcantes de seus anos de militância na literatura cataguasense.

Lançamento das obras:
‘‘Um terno tirado do fundo do armário’’, de P. J. Ribeiro;
‘‘umÁrvore’’, de Fernando Abritta;
‘‘Totem e as vanguardas dos anos 1960/70", de Joaquim Branco;
‘‘Há Controvérsias’’, de Ronaldo Werneck
Carlos Herculano Lopes, João Silvério Trevisan e Marcelino Freire
Mesa: ‘‘Os desafios de fazer ficção a partir de uma outra história’’
20:30 h - Centro Cultural Humberto Mauro
Entrada gratuita!

Histórias que compõem o dia a dia e situações que pertencem ao imaginário coletivo são desafios grandiosos para escritores ficcionistas, pois têm sempre na realidade um parâmetro de comparação. Os escritores João Silvério Trevisan, Carlos Herculano Lopes e Marcelino Freire conversarão sobre a tarefa de transcrever uma cena real para um texto literário ficcional e dar a este uma independência de onde fora inspirado.



* Entrada gratuita para todas as mesas e palestras do período noturno.
Para cada oficina serão cobrados R$ 15,00 de taxa de participação. As inscrições serão feitas no local da realização das oficinas, no Centro Cultural Humberto Mauro, a partir de uma hora antes da realização das mesas. Caso o aluno opte por realizar todas as oficinas, serão cobrados, antecipadamente, R$ 40,00.
Vagas limitadas para todos os eventos!

Maiores informações no site: http://www.festivaldecataguases.com/