sexta-feira, 29 de outubro de 2010

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O dia D do golpe

A ficha de Dilma que a folha publicou era falsa.

Dizem que a Folha, parte do PIG Brasileiro, está preparando uma edição especial para atacar Dilma Roussef e dar a cartada final. Até testemunha torturada por Dilma aparecerá na última edição antes da eleição. A tática é publicar no último minuto de permissão da lei para não dar direito de contestação. É a mesma tática da ficha criminal de Dilma que a Folha escreveu e depois foi descoberto que era falsa. Outros militantes de Dilma dizem que haverá partidários de Serra vestidos com camisa do PT espancando militantes do PSDB. Ensanguentados, aparecerão no Jornal Nacional, para desestabilizar a  certeza do eleitor de Dilma. Não acredito, mas não duvido. Vi coisas nesta eleição que até Deus duvida. Vamos acompanhar.

Desabafo de um católico

Cada dia que passa, vejo que a integridade passa longe da porta de templos e igrejas. Primeiro o Silas Malafrário ( O Osama judaico-cristão ocidental) apoiou o Serra (meu querido). Dizem que é porque ele ofereceu um canal de tv pra igreja dele (se é que ele tem uma igreja). Depois foi a apreensão de 2 milhões de panfletos apoiando o Serra, assinado por Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo de Guarulhos - SP. Na verdade dizem que a encomenda paga por doadores de Serra era de 50 milhões. Depois usam o nome do Papa para alegar que não votem em Dilma. Gostaria de saber, se o Dom Luiz Gonzaga é homem suficiente para puxar uma campanha contra a pedofilia, inclusive dentro da própria igreja. Não, não estou falando das igrejas americanas nem européias. Isso acontece aqui no Brasil e não é raro. Quem é católico praticante sabe do que eu estou falando. Pais que deixam seus filhos coroinhas servirem ao Jesus verdadeiro e são abusados por monstros vestidos de batina. Coroinhas são só um exemplo, há casos em movimentos jovens e pastorais da igreja católica. Os seminários então? É melhor eu parar por aqui. Será que estas crianças não estão sendo abortadas na sua dignidade e na sua inocência? Dom Luiz, o senhor pune os pedófilos ou apenas os transferem de diocese como fazem muitos por aí? Inclusive o Senhor Ratzinger, fez vista grossa quando ainda não era Papa e acobertou os pedófilos. Defender a vida é também buscar direito ao alimento, à saúde, educação de qualidade, moradia, lazer e dignidade, Senhor Luiz. Estimulando os católicos a elegerem José Serra o senhor garante que isso vai acontecer? Sou católico e sou contra o aborto, mas não é hora de discurso religioso Sr Bispo. O Senhor perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado. Caso aparecesse a discussão, não só a católica, mas todos os cristãos de verdade iriam levantar bandeira e ir pras ruas mostrar sua opinião. Se o Espírito Santo é quem dá o dom do discernimento Dom Luiz, o Sr está precisando se aproximar mais de Jesus e conhecer o que é melhor para o povo. Alguns membros da Canção Nova babam ovo para o PSDB porque as terras onde está a sede, foram doadas por Tucanos. É isso que está por trás do apoio dos Bispos de São Paulo? Apoio à concessões de TV e terra? A dignidade pode ser comprada? Ah, que saudade da igreja de Dom Luciano, Dom Pedro Casaldáliga, Dom Hélder Câmara, de Zilda Arns, da Ação Católica Especializada, da igreja dos movimentos sociais...

Em tempo: Conheci em minha caminhada, muitos padres dignos e verdadeiros exemplos de humanidade, humildade, doação e amor. Conheci também outros: Vaidosos, egocêntricos, soberbos e desumanos. Exatamente como nós, reles humanos. Padres e Papas são homens como qualquer outro, porém revestidos de uma autoridade religiosa. Podem errar e também fazem compras, ouvem música e tem opiniões partidárias. Muitas vezes são confundidos como anjos: Seres celestes e imaculados.

Altar de capela em Cataguarino é restaurado

Altar da Capela de Cataguarino foi construído em 1874

Cataguases celebra missa especial nesta quinta-feira (28) por causa da restauração do altar da Capela de Cataguarino. Construído em 1874, o altar passou por um processo de restauração que durou cinco anos. As obras foram supervisionadas por profissionais especializados do Rio de Janeiro. A missa será celebrada às 19h, pelo padre Antônio Luiz da Silva, que era pároco de Cataguarino quando a restauração começou.


Antiga igreja de Cataguarino.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Alunos em guerra nas escolas de Cataguases? Onde vamos parar?

                                                                           

Quem trabalha em escola, sabe a baita confusão que o Zé arrumou com o episódio da bolinha. Estimulou a violência entre os alunos e agora não se faz outra coisa a não ser guerra com este artefato. Outro dia houveram vários com fraturas expostas, cabeças ensanguentadas e mães desesperadas para tirar uma chapa (nome popular do exame radiológico). A confusão é maior ainda porque o moderno aparelho do SUS em Cataguases quebrou e foi uma revolta danada. Como se não bastasse, o índice de infrequência nas salas é desesperador. Tudo isso porque cada bolinha que cai em sua cabeça, o aluno vai ao médico e ele recomenda 24h de repouso. Tomara que isso acabe logo. Precisamos fazer uma passeata a favor da paz. Quem sabe na próxima campanha?

Fonte da imagem: www.conversafiada.com

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Saiu o gabarito do PEP

O PEP (Programa de Educação Profissional) tem como objetivo principal oferecer educação profissionalizante gratuita de qualidade, criando, para seus participantes, oportunidades reais no mundo do trabalho. Participam do PEP alunos do 2º ou 3º ano do Ensino Médio da rede pública estadual, interessados que já concluíram o Ensino Médio (e que não estão no curso superior) e estudantes do 1º ou 2º anos dos cursos de Educação de Jovens e Adultos, na modalidade presencial.

Gabarito do PEP - 2011

 Fonte: http://wrk.educacao.mg.gov.br/pep2011/geral/link1.htm

sábado, 23 de outubro de 2010

Frase para refletir

"Primeiro, a esperança venceu o medo.
Agora, a verdade vencerá a mentira".

Mulher de José Serra é acusada de fazer aborto.

A edição do dia 16 de outubro da Folha de S.Paulo trouxe reportagem revelando que Mônica Serra fez um aborto quando estava exilada com o marido, José Serra (PSDB), no Chile. O jornal traz depoimentos de ex-alunas de Monica no curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Uma delas é a bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, filha da socióloga Majô Ribeiro, pesquisadora do Núcleo de Estudos da Mulher e Relações Sociais de Gênero da USP, fundado pela primeira-dama Ruth Cardoso (1930-2008) e vice-prefeita de Osasco pelo PSDB. Sheila afirma que não é filiada a partido político. Diz ter votado em Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) no primeiro turno. No segundo, estará no Líbano, onde participará de performance de arte. A história de Mônica veio a público devido à polêmica que se envolveu após ser acusada de ter dito no Ro de Janeiro que Dilma Rousseff (PT) "matava criancinhas", quando se referiu à posição da adversária do marido sobre a descriminalização do aborto no país. "Não sou uma pessoa denunciando coisas. Mas [ela é] uma pessoa pública, que fala em público que é contra o aborto, é errado. Ela tem uma responsabilidade ética", declarou a ex-aluna de Mônica.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Boataria na Internet pode dar cadeia!

Segundo pesquisas, 28% dos brasileiros receberam e-mails difamando a candidata Dilma Roussef. As mentiras vão desde que ela é a favor do aborto, passando por guerrilheira, seqüestradora, ex-presidiária e lésbica. Também criam sites e blogs atribuindo à campanha petista ligações com Hugo Chávez e as Farc.

Pois bem. A Internet possibilitou a democratização da informação, pois um zé ninguém de Cataguases escreve no seu blog e seu amigo no Japão lê e comenta. Mas a internet trouxe também toda a escória da humanidade que pretende levar vantagem em tudo, não se intimidando em cometer ilegalidades. É o caso dos militantes do Zé Baixaria. Mas a polícia federal brasileira tem avançado e agora no final da campanha está se mobilizando para punir estes piratas do ciberespaço, juntamente com o TSE.

“Há relatos em matérias dos jornais Correio Braziliense e Estado de Minas de pessoas em todo Brasil que estão recebendo ligações de uma central de telemarketing. Pedem se há algum eleitor de Marina Silva na casa e daí se faz propaganda contra Dilma Rousseff, com calúnias e difamações. Essa é uma prática ilegal. Há que se perguntar quem tem recursos para pagar esse tipo de campanha, que é caro. Estamos diante de uma eleição dura e disputada, mas há regras. Quem faz críticas não pode fazer no subterrâneo. Ética não pode ser usada de forma retórica, quem age com ética faz crítica à luz do dia”, disse o coordenador jurídico da campanha de Dilma, José Eduardo Cardozo.

Se você receber e-mails difamando a candidata Dilma Roussef, denuncie. Antes tarde do que nunca. A eleição termina dia 31 de outubro, mas as investigações vão continuar após o 2º turno, com o objetivo de punir os responsáveis pelos crimes. Mande um e-mail para: denuncie@btadvogados.com.br que eles irão acionar a polícia federal e o TSE. Se você receber algum desses e-mails não repasse a ninguém e denuncie. A democracia agradece.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Polícia apreende panfletos falsos, que supostamente foram impressos a mando de José Serra

O coordenador jurídico da campanha da coligação Para o Brasil Seguir Mudando, deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), anunciou medidas judiciais adotadas contra a distribuição de milhões de panfletos com logomarca da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e que orientam os católicos a não votar em Dilma Rousseff.

Segundo ele, a Polícia Federal vai investigar a origem dos panfletos, mas pelos nomes das pessoas envolvidas há fortes indícios de que a campanha adversária, de José Serra, esteja envolvida com a confecção dos impressos.

“Embora não possamos fazer acusações definitivas, há indícios veementes que esse panfleto pode ter sido produzido pelo nosso adversário. A gráfica tem como sócia Arlety Kobayashi, irmã de Sérgio Kobayashi, que é o coordenador de infraestrutura da campanha do candidato José Serra. É indiscutível a relação da proprietária da gráfica com o PSDB e com o candidato José Serra. Sendo assim, é evidente que não poderíamos deixar de ter postura pública e pedir explicação sobre esses fatos”, analisou Cardozo.

O que a campanha quer, segundo ele, é apontar quem encomendou, quem pagou e quem distribuiu os panfletos. “Não se pode achar que seria feito por amadores. É um custo altíssimo, e a distribuição é difícil. Se fosse o PT, por exemplo, para distribuir esses 20 milhões de panfletos, teria que convocar toda sua militância”, analisou.

Polícia Federal

Ontem, a pedido da coligação, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que a Polícia Federal apreendesse 1,2 milhão de panfletos na gráfica Pana, na região do Cambuci, em São Paulo. Mas, segundo o PT, o dono da gráfica afirmou que o pedido inicial seria de 20 milhões, que ele não teve como atender.

Até agora, ninguém assumiu a autoria dos panfletos. A CNBB divulgou nota dizendo que desautoriza a publicação e que não tinha conhecimento da distribuição dos panfletos. A campanha tucana também se manifestou dizendo que tem não relação com a história.

O presidente estadual do PT, deputado Edinho Silva, contou como o partido descobriu os milhões de panfletos. Segundo ele, um cidadão foi encomendar um serviço da gráfica, viu os panfletos e resolveu denunciar. Ele telefonou no sábado para o secretário de comunicação do partido e, como o diretório estadual estava reunido, foi possível fazer a mobilização.

“Quero dar os parabéns porque a denúncia partiu de cidadão que se revoltou e avisou o PT. E reconhecer a determinação da nossa militância, pois da denúncia até a apreensão teve uma vigília na gráfica para evitar que o material fosse retirado”, disse Silva.

Telemarketing

Cardozo informou também que ainda hoje a campanha ingressará com um pedido de investigação junto ao TSE contra uma campanha de telemarketing que está sendo realizada pelo candidato adversário.

“Há relatos em matérias dos jornais Correio Braziliense e Estado de Minas de pessoas em todo Brasil que estão recebendo ligações de uma central de telemarketing. Pedem se há algum eleitor de Marina Silva na casa e daí se faz propaganda contra Dilma Rousseff, com calúnias e difamações. Essa é uma prática ilegal. Há que se perguntar quem tem recursos para pagar esse tipo de campanha, que é caro. Estamos diante de uma eleição dura e disputada, mas há regras. Quem faz críticas não pode fazer no subterrâneo. Ética não pode ser usada de forma retórica, quem age com ética faz crítica à luz do dia”, disse o coordenador da campanha.

Ele fez um apelo aos eleitores e cidadãos para desmontar a central de boatos. “Pedimos que se as pessoas receberem telefonemas de telemarketing desse tipo gravem e nos passem, para nós denunciarmos os autores. Estamos criando e-mail em defesa do comportamento ético das eleições (denuncie@btadvogados.com.br). Aquele que receber informações indevidas nos avise para chamarmos os policiais e acionarmos o TSE. Queremos chegar aos autores dessa questão”, pediu.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Frei Betto fala sobre Dilma Roussef

Conheço Dilma Rousseff desde criança. Éramos vizinhos na rua Major Lopes, em Belo Horizonte. Ela e Thereza, minha irmã, foram amigas de adolescência. Anos depois, nos encontramos no presídio Tiradentes, em São Paulo. Ex-aluna de colégio religioso, dirigido por freiras de Sion, Dilma, no cárcere, participava de orações e comentários do Evangelho. Nada tinha de "marxista ateia".
Nossos torturadores, sim, praticavam o ateísmo militante ao profanar, com violência, os templos vivos de Deus: as vítimas levadas ao pau-de-arara, ao choque elétrico, ao afogamento e à morte.
Em 2003, deu-se meu terceiro encontro com Dilma, em Brasília, nos dois anos em que participei do governo Lula. De nossa amizade, posso assegurar que não passa de campanha difamatória - diria, terrorista - acusar Dilma Rousseff de "abortista" ou contrária aos princípios evangélicos. Se um ou outro bispo critica Dilma, há que se lembrar que, por ser bispo, ninguém é dono da verdade.
Nem tem o direito de julgar o foro íntimo do próximo. Dilma, como Lula, é pessoa de fé cristã, formada na Igreja Católica. Na linha do que recomenda Jesus, ela e Lula não saem por aí propalando, como fariseus, suas convicções religiosas. Preferem comprovar, por suas atitudes, que "a árvore se conhece pelos frutos", como acentua o Evangelho.
É na coerência de suas ações, na ética de procedimentos políticos e na dedicação ao povo brasileiro que políticos como Dilma e Lula testemunham a fé que abraçam. Sobre Lula, desde as greves do ABC, espalharam horrores: se eleito, tomaria as mansões do Morumbi, em São Paulo; expropriaria fazendas e sítios produtivos; implantaria o socialismo por decreto...
Passados quase oito anos, o que vemos? Um Brasil mais justo, com menos miséria e mais distribuição de renda, sem criminalizar movimentos sociais ou privatizar o patrimônio público, respeitado internacionalmente.
Até o segundo turno, nichos da oposição ao governo Lula haverão de ecoar boataria e mentiras. Mas não podem alterar a essência de uma pessoa. Em tudo o que Dilma realizou, falou ou escreveu, jamais se encontrará uma única linha contrária ao conteúdo da fé cristã e aos princípios do Evangelho.
Certa vez indagaram a Jesus quem haveria de se salvar. Ele não respondeu que seriam aqueles que vivem batendo no peito e proclamando o nome de Deus. Nem os que vão à missa ou ao culto todos os domingos. Nem quem se julga dono da doutrina cristã e se arvora em juiz de seus semelhantes.
A resposta de Jesus surpreendeu: "Eu tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; estive enfermo e me visitastes; oprimido, e me libertastes..." (Mateus 25, 31-46). Jesus se colocou no lugar dos mais pobres e frisou que a salvação está ao alcance de quem, por amor, busca saciar a fome dos miseráveis, não se omite diante das opressões, procura assegurar a todos vida digna e feliz.
Isso o governo Lula tem feito, segundo a opinião de 77% da população brasileira, como demonstram as pesquisas. Com certeza, Dilma, se eleita presidente, prosseguirá na mesma direção. 

Frei Betto, publicado na coluna "Tendências/Debates" da Folha

Recordar é viver...

Para quem tem memória curta, gostaria de lembrar a quem realmente interessa a eleição DEMOTUCANA de José Serra. Quem se lembra da ALCA (área de livre comércio das Américas)? Em 2002, Serrra era um dos que mais defendiam a assinatura do acordo de colonização dos EUA à América Latina. Depois, em 2006, Geraldo Alckmim repetiu o discurso de Serra. A pergunta que não quer calar: Onde estaria agora o Brasil, se o presidente Lula (o analfabeto e burro, como dizem), houvesse ignorado os movimentos sociais e o plebiscito popular, e houvesse cedido à opinião dos graduados do assunto? Pois é, pra quem não se recorda, os EUA foram os responsáveis pela crise de 2008, e se o Brasil estivesse de mãos dadas com os ianques, estaríamos no fundo do poço. Hoje, a economia Brasileira cresce ascendentemente e os EUA mesmo com todas as medidas econômicas adotadas por Obama, está com sua economia estagnada e não consegue crescer. Pensem bem nisso!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Serra e o problema com os números...

                                                   
Acesse este link e aprenda a fazer porcentagem
com o candidato José  Serra.

Ninguém melhor que um economista para ensinar...

Clique aqui ou copie e cole no seu navegador:



http://www.youtube.com/watch?v=UiRNvK95438&feature=related


Agora aprenda Língua Portuguesa:

http://www.youtube.com/watch?v=GWf90bEcfXI&annotation_id=annotation_602226&feature=iv



sábado, 9 de outubro de 2010

O que realmente importa no 2º turno?

Por Elias Jr
Acadêmico Administração Pública - UFJF

Primeiro o Serra defendeu a união entre casais homossexuais na parada gay de São Paulo. Ao lado do Kassab, disse que o projeto estava "andando", para assim arrebanhar os votos do público GLSBT. Depois "jurou" os evangélicos que era contra. Mas um eleitor disse, outro dia, que queria saber como o Serra ia se explicar para Silas Malafaia (o Mahmoud Ahmadinejad, made in Brazil), de que é a favor do casamento gay, se o pastor é a favor do enforcamento em praça pública (igual ao original iraniano), para defesa da moral e os bons costumes? Aí aparece a CNBB dizendo que católicos não votem em quem defende o aborto. Depois a Dilma rebate críticas de que ela não seria a favor do tal aborto, em um encontro com lideranças religiosas, para desmentir os boatos. Bom, como blogueiro vou emitir minha opinião: Abortaram foi a "pólis" "ítica", ou seja, a arte de fazer o bem comum da cidade. Penso que na verdade, cada um deveria olhar para o próprio telhado, para ver se não é de vidro. Se assim fizessem, protestantes estariam sendo mais transparentes na arrecadação dos dízimos, evitando evasão de divisas. Se assim fizessem, a igreja católica estaria se preocupando em punir os casos de pedofilia no clero brasileiro e práticas homossexuais dentro da sua hierarquia, e assim por diante. Posto isto, os candidatos deveriam se ater ao debate político sério: Infra estrutura, defesa nacional, geração de emprego e renda, agricultura familiar, a histórica reforma agrária, reforma política, reforma tributária, modernização da gestão pública, previdência social, etc. O debate é paupérrimo porque aborto, união civil de pessoas do mesmo sexo e outras questões polêmicas não serão decididas pelo presidente da república e sim pelo congresso nacional. Havendo necessidade, que se convoque um plebiscito. Se continuar neste embate ideológico religioso, daqui a pouco o congresso será dividido entre bancada evangélica e ala católica. A Irlanda é um exemplo de que isso não é saudável para a democracia. O Brasil se consolidou como uma das potências econômicas emergentes. Isso é fato. Só falta agora saber diferenciar igreja e estado. A idade média acabou. Avisem isso ao Serra, à Dilma e ao PIG*.



*PIG - Partido da imprensa golpista,  é um termo usado pelo jornalista Paulo Henrique Amorim, 
para designar os órgãos de imprensa: Folha, Estadão, Veja e rede Globo.  
Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, 
de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, 
e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. 

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

13 motivos para votar em Dilma!

1- Geração de empregos:
FHC/Serra = 780 mil x Lula/Dilma = 12 milhões

2- Salário mínimo:
FHC/Serra = 64 dólares x Lula/Dilma = 290 dólares

3- Dólar:
FHC/Serra = R$ 3,00 x Lula/Dilma = R$ 1,78

4- Relação crédito/PIB:
FHC/Serra = 14% x Lula/Dilma = 34%

5- Inflação:
FHC/Serra =12,5% (2002) x Lula/Dilma = 4,7% (2009)

6- Produção de automóveis:
FHC/Serra = queda de 20% x Lula/Dilma = aumento de 30%

7- Dívida FMI:
FHC/Serra = Triplicou x Lula/Dilma = Pagou

8- Indústria Naval:
FHC/Serra = Desativou x Lula/Dilma = Reconstruiu

9- Universidades Novas:
FHC/Serra = Nenhuma x Lula/Dilma = 12

10- Valores e Reservas do Tesouro Nacional:
FHC/Serra = 31 bilhões de dólares ao fim do governo x Lula/Dilma = 225 bilhões de dólares

11- Crises Internacionais:
FHC/Serra = 4 arrasando o país x Lula/Dilma = Nenhuma - Graças às reservas acumuladas

12- Investimento em infraestrutura:
FHC/Serra = Nenhum x Lula/Dilma = 504 bilhões de reais

13- Mobilidade social (brasileiros que deixaram a linha da pobreza):
FHC/Serra = 2 milhões x Lula/Dilma = 27 milhões

Colaboração: Iolanda Cangussú, via orkut

Desculpem meus amigos, mas vou votar no Serra!


Cansei de ir ao supermercado e encontrá-lo cheio. O alimento está barato demais. O salário dos pobres aumentou, e qualquer um agora se mete a comprar, carne, queijo, presunto, hambúrguer e iogurte. Cansei dessa história de PROUNI, que botou esses tipinhos, sem berço, na universidade. Até índio, agora, vira médico e advogado. É um desrespeito... Meus filhos, que foram bem criados, precisam conviver e competir com essa raça.  Cansei dos bares e restaurantes lotados nos fins de semana. Se sobra algum, a gentalha toda vai para a noite. Cansei dessa demagogia. Cansei de ir em Shopping e ver a pobreza comprando e desfilando com seus celulares. Cansei dos estacionamentos sem vaga. Com essa coisa de juro baixo, todo mundo tem carro, até a minha empregada. "É uma vergonha!", como dizia o Boris Casoy. Com o Serra os congestionamentos vão acabar, porque como em São Paulo, vai instalar postos de pedágio nas estradas brasileiras a cada 35 km e cobrar caro, muito caro. Desculpem mas Voto no Serra.... O governo reduziu os impostos para os computadores. A Internet virou coisa de qualquer um. Pode? Até o filho da manicure, pedreiro, catador de papel, agora navega, tem Orkut... Vergonha, vergonha, vergonha... Cansei dessa história de facilitar a construção e a compra da casa própria (73% da população, hoje, tem casa própria, segundo pesquisas recentes do IBGE). E os coitados que vivem de cobrar aluguéis? O que será deles? Cansei dessa palhaçada da desvalorização do dólar. Agora, qualquer um tem MP3, celular e câmera digital. Qualquer umazinha, aqui do prédio, vai passar férias no Exterior. É o fim... Também cansei dessa coisa de biodiesel, petroleo do pré-sal, de agricultura familiar. O caseiro do meu sítio agora virou "empreendedor" no Nordeste. Pode? Cansei dessa coisa assistencialista de Bolsa Família. Esse dinheiro poderia ser utilizado para abater a dívida dos empresários de comunicação (Globo, SBT, Band, RedeTV, CNT, Folha, Estadão, etc.). A coitada da "Veja" passando dificuldade e esse governo alimentando gabiru em Pernambuco. É o fim do mundo!!! Vou votar no Serra. Cansei, vou votar no Serra, porque quero de volta as emoções fortes do governo de FHC, quero investir no dólar em disparada e aproveitar a inflação. Basta! Vou votar no Serra. Quero ver essa gentalha no lugar que lhe é devido. Quero minha felicidade de volta. 

Se você também é milionário, vote no Serra!

Colaboração: Tatiana Assis, via e-mail

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Ciro diz o que pensa de Serra...



Ciro Gomes, ex-candidato à presidente do Brasil
"Serra não tem escrúpulo. 
Se for preciso, passa com um trator 
por cima da cabeça da mãe."

Chalita saiu do PSDB e foi perseguido na internet

Chalita rompeu com Serra e sofreu o mesmo ataque que a Dilma sofreu



No programa Entrevista Record Atualidades, que foi ao ar ontem na Record News, Gabriel Chalita, eleito deputado federal pelo PSB de São Paulo, com 560 mil votos, contou fato estarrecedor.

Nos últimos dias de campanha, ele foi perseguido por uma enxurrada de e-mails difamatórios, que o associavam à defesa indiscriminada do aborto.

Uma campanha similar à que foi diriga contra Dilma Rousseff.

Dilma e Chalita apoiam o que diz a Lei: o aborto só é permitido em caso de estupro ou quando a grávida corre risco de vida.

Chalita teve que retirar do YouTube um vídeo falso que dublava a voz dele num diálogo com Marta Sulpicy, e que ele falsamente defendia o aborto.

É bom lembrar que Chalita foi Secretário de Educação do Governo Geraldo Alckmin e rompeu com o PSDB por causa de José Serra, conhecido também como Zé Baixaria.

Em tempo: Chalita é católico e professor de uma universidade protestante, o Mackenzie.


Paulo Henrique Amorim
http://www.conversaafiada.com.br

Agora é Dilma!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Marina, morena Marina!

“Marina, morena Marina, você se pintou” – diz a canção de Caymmi. Mas é provável, Marina, que pintaram você. Era a candidata ideal: mulher, militante, ecológica e socialmente comprometida com o “grito da Terra e o grito dos pobres”, como diz Leonardo Boff. Dizem que escolheu o partido errado. Pode ser. Mas, por outro lado, o que é certo neste confuso tempo de partidos gelatinosos, de alianças surreais e de pragmatismo hiperbólico? Quem pode atirar a primeira pedra no que diz respeito a escolhas partidárias?
Mas ainda assim, Marina, sua candidatura estava fadada a não decolar. Não pela causa que defende, não pela grandeza de sua figura. Mas pelo fato de que as verdadeiras causas que afetam a população do Brasil não interessam aos financiadores de campanha, às elites e aos seus meios de comunicação. A batalha não era para ser sua. Era de Dilma contra Serra. Do governo Lula contra o governo do PSDB/DEM. Assim decidiram as “famiglias” que controlam a informação no país. E elas não só decidiram quem iria duelar, mas também quiseram definir o vencedor. O Estadão dixit: Serra deve ser eleito.
Mas a estratégia de reconduzir ao poder a velha aliança PSDB/DEM estava fazendo água. O povo insistia em confirmar não a sua preferência por Dilma, mas seu apreço pelo Lula. O que, é claro, se revertia em intenção de voto em sua candidata. Mas “os filhos das trevas são mais espertos do que os filhos da luz”. Sacaram da manga um ás escondido. Usar a Marina como trampolim para levar o tucano para o segundo turno e ganhar tempo para a guerra suja. Marina, você, cujo coração é vermelho e verde, foi pintada de azul. “Azul tucano”. Deram-lhe o espaço que sua causa nunca teve, que sua luta junto aos seringueiros e contra as elites rurais jamais alcançaria nos grandes meios de comunicação. A Globo nunca esteve ao seu lado. A Veja, a FSP, o Estadão jamais se preocuparam com a ecologia profunda. Eles sempre foram, e ainda são, seus e nossos inimigos viscerais. Mas a estratégia deu certo. Serra foi para o segundo turno, e a mídia não cansa de propagar a “vitória da Marina”. Não aceite esse presente de grego. Hão de descartá-la assim que você falar qual é exatamente a sua luta e contra quem ela se dirige. “Marina, você faça tudo, mas faça o favor”: não deixe que a pintem de azul tucano. Sua história não permite isso. E não deixe que seus eleitores se iludam acreditando que você está mais perto de Serra do que de Dilma. Que não pensem que sua luta pode torná-la neutra ou que pensem que para você “tanto faz”. Que os percalços e dificuldades que você teve no Governo Lula não a façam esquecer os 8 anos de FHC e os 500 anos de domínio absoluto da Casagrande no país cuja maioria vive na senzala. Não deixe que pintem “esse rosto que o povo gosta, que gosta e é só dele”. Dilma, admitamos, não é a candidata de nossos sonhos. Mas Serra o é de nossos mais terríveis pesadelos. Ajude-nos a enfrentá-lo. Você não precisa dos paparicos da elite brasileira e de seus meios de comunicação. “Marina, você já é bonita com o que Deus lhe deu”.
Maurício Abdalla é professor de filosofia da UFES, 
assessor do Movimento Fé e Política, de Comunidades Eclesiais de Base

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Confira o resultado das eleições e desempenho dos candidatos de Cataguases - MG

PRESIDENTE
  • DILMA – 46,88%
  • SERRA – 32,62%
  • MARINA – 19,34%

GOVERNADOR

  • ANASTASIA – 62,72%
  • HÉLIO COSTA – 34,17%

SENADOR

  • AÉCIO – 39,48%
  • ITAMAR – 26,74%
  • PIMENTEL – 23,98%


DEPUTADOS ESTADUAIS – CANDIDATOS DE CATAGUASES - MG
Nome
Partido
Votos
RICARDO DIAS
PMDB
9.919
GUILHERME DA FACULDADE
PSC
6.810

MARIA LÚCIA MENDONÇA

DEM - PP / DEM / PSDB

6626
CANECÃO
PR
5.981
PROFESSOR TARCÍSIO
PT - PRB
3.535
CARLOS MAGNO – MAGUINHO
PTC - PRTB / PTC 
1.651
BAIÃO
PP - PP / DEM / PSD B
1.614
WALDECIR TAVEIRA
PHS - PTN / PHS
425
SARGENTO ELIEZER  
PT do B - PRP / PT do B
177



FEDERAIS – CANDIDATOS DE CATAGUASES - MG

Nome
Partido
Votos
MARCOS DE CATAGUASES
PDT
1.155
ANTONIO HULK
PSOL
507





Fonte: TSE

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Curso de Pedagogia em Leopoldina


O município de Leopoldina conta agora com o curso de Pedagogia oferecido pela UEMG. Os interessados podem solicitar isenção da Taxa de Inscrição no Processo Seletivo e concorrer também à reserva de vagas através do PROCAN – Programa de Seleção Socioeconômico que visa a atender aos candidatos em situação de carência.

As inscrições para o PROCAN ocorrem no período de 4 a 9 de outubro de 2010 e deverão ser feitas exclusivamente pela Internet. Dia 11 de outubro é o último dia para a postagem da documentação exigida no Edital do Programa de Seleção. Até o dia 18 de outubro sairá o resultado da seleção dos candidatos inscritos no PROCAN.

Processo Seletivo

As inscrições para o Processo Seletivo UEMG/2º.Semestre de 2010- Unidade de Leopoldina – serão realizadas no período de 25 de outubro a 5 de novembro de 2010, sendo que os candidatos terão até o dia 8 de novembro para quitar o boleto com a Taxa de Inscrição no valor de R$110,00.

Agenda do Processo Seletivo de Leopoldina

  • 4 a 9 de outubro – período de inscrições ao PROCAN;
  • 11 de outubro – último dia para postagem da documentação comprobatória do PROCAN;
  • Até 18 de outubro- divulgação do resultado do PROCAN;
  • 25 de outubro a 5 de novembro- período das inscrições ao Processo Seletivo;
  • 8 de novembro – último dia para pagamento do boleto (Taxa de Inscrição);
  • 17 de novembro – liberação do Comprovante Definitivo de Inscrição, via Internet
  • 5 de dezembro – Provas Gerais do Processo Seletivo
  • Até 31 de dezembro – Divulgação do resultado final do Processo Seletivo