quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Boataria na Internet pode dar cadeia!

Segundo pesquisas, 28% dos brasileiros receberam e-mails difamando a candidata Dilma Roussef. As mentiras vão desde que ela é a favor do aborto, passando por guerrilheira, seqüestradora, ex-presidiária e lésbica. Também criam sites e blogs atribuindo à campanha petista ligações com Hugo Chávez e as Farc.

Pois bem. A Internet possibilitou a democratização da informação, pois um zé ninguém de Cataguases escreve no seu blog e seu amigo no Japão lê e comenta. Mas a internet trouxe também toda a escória da humanidade que pretende levar vantagem em tudo, não se intimidando em cometer ilegalidades. É o caso dos militantes do Zé Baixaria. Mas a polícia federal brasileira tem avançado e agora no final da campanha está se mobilizando para punir estes piratas do ciberespaço, juntamente com o TSE.

“Há relatos em matérias dos jornais Correio Braziliense e Estado de Minas de pessoas em todo Brasil que estão recebendo ligações de uma central de telemarketing. Pedem se há algum eleitor de Marina Silva na casa e daí se faz propaganda contra Dilma Rousseff, com calúnias e difamações. Essa é uma prática ilegal. Há que se perguntar quem tem recursos para pagar esse tipo de campanha, que é caro. Estamos diante de uma eleição dura e disputada, mas há regras. Quem faz críticas não pode fazer no subterrâneo. Ética não pode ser usada de forma retórica, quem age com ética faz crítica à luz do dia”, disse o coordenador jurídico da campanha de Dilma, José Eduardo Cardozo.

Se você receber e-mails difamando a candidata Dilma Roussef, denuncie. Antes tarde do que nunca. A eleição termina dia 31 de outubro, mas as investigações vão continuar após o 2º turno, com o objetivo de punir os responsáveis pelos crimes. Mande um e-mail para: denuncie@btadvogados.com.br que eles irão acionar a polícia federal e o TSE. Se você receber algum desses e-mails não repasse a ninguém e denuncie. A democracia agradece.