quarta-feira, 15 de junho de 2011

Festival de Inverno da UFMG em Cataguases.



Já estão a todo vapor os preparativos para a realização, em Cataguases, do Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O Festival acontece de 14 a 24 de julho e vai movimentar a cidade com intensa programação. Inscrições aqui.

Em sua 43ª edição, o Festival de Inverno da UFMG ganha nova configuração e retoma a tradição de itinerância, acontecendo em Cataguases, Tiradentes, Diamantina, Brumadinho (Inhotim) e Belo Horizonte. A programação inclui cursos, oficinas, debates, exposições, cinema, shows e espetáculos teatrais, com várias atividades abertas ao público.
O Festival de Inverno é uma realização da Universidade Federal de Minas Gerais, com apoio local do Instituto Cidade de Cataguases, Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, Fábrica do Futuro, Instituto Francisca de Souza PeixotoPrefeitura Municipal de Cataguases
Em Cataguases, o evento resgata o legado vanguardista na área do cinema - com a obra do pioneiro Humberto Mauro no início do século passado e, nos dias de hoje, com a implantação do Polo do Audiovisual na região - abrigando ações relacionadas ao audiovisual e às mídias digitais, em especial as que sejam regidas pela criação e inovação.
“A Universidade é de Minas Gerais, não só de Belo Horizonte. Foi pensando nisso que resolvemos ampliar o circuito de realização do Festival de Inverno. O tema dessa edição é “Cidade, Cultura e Desenvolvimento” e em cada cidade haverá uma diretriz, em Cataguases será “Tecnologia de ponta”, diz João Antonio de Paula, pró-reitor de Extensão da UFMG.
Com esse propósito, o Festival oferece quatro oficinas de formação mais especializada, destinadas a quem já atua no setor do audiovisual, e uma oficina para iniciantes - ”A/V Performance - Live Images e Vídeo Mapping”. Para quem não conhece, Gustavo Baldez, designer da Fábrica do Futuro, explica: “essa é uma oficina de imagens ao vivo, como um DJ de imagens, o VJ, como é chamado. Ela ainda contempla um trabalho de mapeamento de superfícies que ajuda o VJ a projetar em superfícies "irregulares" como fachadas de casa e prédios”. 

Maiores informações no site da UFMG, clicando aqui

Fonte: http://vj.1mpar.com/