domingo, 9 de outubro de 2011

Grupo Aero e Maria Alcina anunciam show para 2012

Maria Alcina e Dóris recebem o "Aero" nos bastidores.
     Presentes ao espetáculo "Aquarela Mineira de Carmem Miranda", do projeto Cantando a história do Samba, estrelado por Maria Alcina, e Dóris, no teatro Alterosa, no último dia 08, em Belo Horizonte, os integrantes do grupo Aero anunciaram que pretendem realizar um show em Cataguases, em 2012, com a cantora. Ainda não revelaram detalhes, mas a expectativa é grande, já que poderá ser um encontro de gerações, que enaltecem a cultura de Cataguases.
     

Grupo Aero: Emanuel Messias, Agenor Ladeira,
Rafael, Chiquinho, Djê, Osmar e Luiz Paulo
     Para quem nao conhece, o grupo Aero surgiu em 1981, em Cataguases, voltado exclusivamente para a MPB.  Seus músicos: Emanuel Messias, Agenor Ladeira, Rafael, Chiquinho, Djê, Osmar e Luiz Paulo, se reuniram para tocar em quermesses e festas particulares. O primeiro show em público, aconteceu na Praça Rui Barbosa, em Cataguases, no mês de outubro. Numa época em que o ritmo do forró e baião, comandado por Alceu Valença, Elba Ramalho, entre outros, alcançava os primeiros lugares nas paradas de rádios do todo o País., o grupo conseguir se firmar no cenário musical, conquistando muitos fãs.
O grupo despontou para o sucesso em 1981.

     A Formação do GRUPO AERO, se deu graças ao companherismo dos músicos integrantes  onde a vontade de mostrar em Equipe, os trabalhos individuais de cada um fizessem com que o Rafael e Djê, cantassem músicas de Agenor e Emanuel; Osmar, com sua mão amiga, corrigia os defeitos pra que as notas do Violão de Emanuel brotassem com mais sensibilidade; Chiquinho com seu Atabaque cantava e fazia o vocal; Agenor na Sanfona fazia o "duo" de solos com Luiz Paulo na Guitarra.Não deu outra: sucesso total.
    

Alcina: Dona de uma voz inconfundível.
     Já Maria Alcina, é uma Cataguasense dona de uma voz grave e de uma presença de palco contagiante. Ganhou diversos prêmios nacionais e internacionais como o Troféu Imprensa e Prêmio da Música Brasileira (2 categorias) participou de programas de televisão como a Discoteca do Chacrinha, o Qual é a Música? e todos os outros da época. Percorreu o Brasil com seus shows e ficou conhecida internacionalmente. Sua maneira exótica de se vestir se compara muito a Carmem Miranda. No início de sua carreira, trabalhou durante seis anos em um circo. Entre seus maiores sucessos estão Fio Maravilha (Jorge Ben) — vencedora da fase nacional do Festival Internacional da Canção de 1972 — e Kid Cavaquinho (João Bosco e Aldir Blanc). Com Fio Maravilha, fez o Maracanãzinho vibrar e conquistou o estrelato.