domingo, 30 de outubro de 2011

Oposição à Oposição!




Por Paulo Lucio – Carteirinho
Membro do Movimento Vermelho de Cataguases

Desde que milito na política, ouço falar dos termos: “Oposição ferrenha”; “Turma do contra, do quanto pior melhor”. Mas nunca havia visto isso na prática. Imaginava que poderia ser um mito criado por aqueles que queriam que as coisas continuassem como estão, para ver como é que fica...  Mas existe sim! E, infelizmente, em Cataguases. 

Mas não como oposição ao Executivo. Pelo contrário, a atual gestão tem a maioria dos vereadores. Sua base aliada conta com sete dos dez eleitos no último pleito eleitoral. Esse número já foi maior: nove. O vereador Vanderlei Pequeno (PT) foi o único a se declarar e fazer oposição, desde que iniciou o seu mandato. Uma oposição de idéias, crítica à forma tucana de governar: contra o cenário de perseguições, privatizações, terceirizações, demissões, venda de patrimônio e sucateamento do setor público.

Mas se temos apenas uns poucos vereadores de oposição e os projetos do Executivo são todos aprovados, de que “Oposição”, afinal, está se falando? Da Oposição à Oposição! Essa, sim, ferrenha, do contra, do quanto pior melhor. 

Que tenta anular o mandato democrático e popular, representado pelo vereador do PT e do qual faço parte. Essa Oposição à Oposição conta também com apoio de alguns membros da mídia, em nome de seus interesses negociais e sua vinculação ao poder constituído na cidade, tentam tirar o brilho do mandato popular.

A Oposição à Oposição é um atraso para Cataguases. E Vanderlei Pequeno, com seu mandato coletivo, enfrenta uma verdadeira batalha! Lembro Albert Einstein: “Os grandes espíritos sempre tiveram que lutar contra a oposição feroz de mentes medíocres”.

Uma oposição burra, que não percebe que quanto mais persegue um mandato popular, maior ele se torna. De acordo com Joaquim Nabuco: “a oposição será sempre popular; é o prato servido à multidão que não logra participar no banquete.”

Dessa forma, o vereador, com seu mandato e o seu Partido cada vez mais fortalecidos já é considerado, de longe, o melhor vereador dos últimos anos. Não por acaso, seu nome foi indicado para pré-candidato a prefeito pelo PT de Cataguases.

E essa Oposição à Oposição sempre tentou enfraquecer o seu mandato. Veja só o resultado das votações de diversos de seus projetos apresentados:

PL nº 10/2009, proíbe a participação de animais em espetáculos circense em Cataguases. O projeto foi rejeitado, recebendo pareceres contrários. O projeto sequer foi à votação. (na semana seguinte, o mesmo projeto foi aprovado em Juiz de Fora.). O único animal que tem proteção é o tucano. 

PL nº 39/2009, dispõe sobre a aplicação de penalidades à prática de “Assédio Moral” nas dependências da Administração Pública Municipal Direta e Indireta por servidores públicos municipais. Também recebeu parecer contrário. Não entrou em votação. Assediado pela oposição à oposição. 

PL nº 40/2009, dispõe sobre a criação do “Portal da Transparência Pública de Cataguases”. O projeto também recebeu parecer contrário e não foi à votação. Fica transparente a atuação da turma do contra. 

PL nº 41/2009, que institui o Programa "Poesia no Ônibus". Arquivado, sem votação.


PL nº 02/2011, o Ficha Limpa no âmbito do Legislativo e Executivo. O projeto também foi rejeitado. Isso mesmo, o Ficha Limpa foi reprovado pela oposição à oposição. Afinal, o projeto é de autoria do Vanderlei Pequeno. 

PL nº 01/2011, que dispõe sobre denominação de Vila Liberdade, ao local onde estão sendo construídas as residências do programa Minha Casa, Minha Vida. A Oposição à Oposição criou um Projeto Substitutivo, trocando o nome para “Residencial São Marcos”. 

As anulações continuam. Numa mesma Sessão da Câmara, três projetos do Vereador Pequeno foram rejeitados e arquivados. Sequer foram à votação. 

PL nº 06/2011, que dispõe sobre o peso máximo tolerável do material escolar transportado diariamente por alunos das escolas públicas municipais e privadas do Município de Cataguases. Projeto que visa a saúde de nossos jovens e crianças. Rejeitado no dia de São Cosme e Damião. 

PL Nº 10/2011, que dispõe sobre a obrigatoriedade das escolas públicas municipais e particulares incluírem em sua grade de matérias o estudo de obras de escritores cataguasenses. Pareceres contrários, arquivado.

PL nº 24/2011, que dispõe sobre a aplicação de penalidades à prática de Assédio Moral nas dependências da Administração Pública Municipal. Projeto novamente arquivado.

O incrível disso tudo, é que a Oposição à Oposição, enquanto vota contra importantes projetos, aprova projetos ridículos: Destaco o PL nº 43/2010, que institui o “Dia do Fluminense e do Torcedor Tricolor”. Pequeno não votou favorável. 

Como vimos, existe oposição pela oposição em Cataguases: a Oposição à Oposição, a “Turma do contra”, a mesma que vem atrasando o desenvolvimento da cidade. Deixando de aprovar importantes projetos, que ajudariam a colocar Cataguases novamente na vanguarda política e cultural em Minas. 

Aproveito e deixo um recado para a oposição à oposição. Vocês não estão votando contra Pequeno, mas contra o desenvolvimento, a cultura, a cidade e o povo de Cataguases. Que não agüenta mais tanto atraso e mostrará isso nas urnas. 

Se mesmo assim, ainda insistem em serem contra o mandato popular e coletivo, do qual participo, cito Adriano Martins Pinheiro :“Chegaremos lá de qualquer forma. Temos o auxílio de uns e a oposição de outros. Mais tarde, lembraremos de todos”.