domingo, 11 de dezembro de 2011

Praça Sandoval Azevedo pode virar Praça Dr. Lydio?

Projeto de lei quer homenagear Dr Lydio, mas pode abrir precedente.


Busto sem placa
          Algumas coisas não precisam estar escritas na lei, para se tornarem consenso. Usar roupas próprias em locais adequados, hábitos de higiene, dar uma boa tarde, ajudar alguém atravessar a rua... São coisas do dia-a-dia do povo que passam despercebidas por se tratar de algo tão natural, como respirar e se alimentar.
          - Você sabe onde é a pracinha Dr Lydio? 
          - Sei sim. É aquela, perto da Telemig.




Aparar a grama é necessário.
          Esse é um diálogo que costumamos ouvir em Cataguases. O que muitas pessoas não sabem é que ali, na Praça onde residiu o famoso médico Cataguasense, está uma homenagem a Sandoval Azevedo, o qual empresta o nome àquele logradouro. 





Lixo espalhado na praça écomum.
    

Na última sessão da Câmara Legislativa, porém, o vereador Guilherme Valle apresentou o projeto de lei nº 68/2011 que dispõe sobre alteração do logradouro para "Praça Dr. Lydio de Almeida Lacerda". O projeto recebeu parecer contrário da comissão de constituição e justiça da Câmara e acabou sendo adiada, a pedido do autor para posteriores alterações.




Risco para pedestres.
          Até aí, tudo bem, pois merece a homenagem o estimado médico Cataguasense. Acontece que para haver esta mudança, provavelmente Guilherme irá propor a revogação da lei nº 2947/2000 que não permite a troca de topônimos (nome de ruas, praças, etc), em Cataguases. Aí mora o perigo: apesar de inofensiva e bem intencionada, se revogada a lei, será permitido que qualquer vereador proponha  troca do nome de ruas, no futuro.
  

      Para a democracia não é saudável, pois para angariar votos, qualquer um vereador poderá propor a troca de nome de uma rua e agradar famílias inteiras, prostituindo o sentido máximo da democracia que é observar o bem da coletividade.

         Além dessas nuances, defendo também que o principal problema não é trocar o nome e sim conservar a praça que padece com o descaso da administração Pública: telefone depredado, banco de pastilha emendado com cimento, lixo esparramado, grama alta e busto em homenagem a Sandoval Azevedo sem placa de identificação. O local também é ponto de consumo de drogas e parece estar esquecido pela prefeitura, conforme pode-se observar nas fotos (Clique em cada uma para aumentar).

          Enfim, legislar é mais que mudar o nome de uma praça, é olhar sobre todos os ângulos as consequências que um ato pode provocar nas gerações futuras. Sei que as intenções do Vereador Guilherme são boas, mas confesso: tenho medo! Medo da democracia ser arranhada. Dizem que a lei que ele quer revogar foi feita pelo Galba, que é uma pessoa de respeito, juridicamente falando.
       
             Fica aqui um apelo ao vereador Guilherme do Valle: já que ele é da base do governo Willian, antes de mudar o nome, solicite a Prefeitura (faça uma indicação) da reforma da praça e depois vamos ver que nome dar. Porque da forma como ela se encontra, não está em condições de homenagear nem Sandoval Azevedo e muito menos o Dr Lydio.

Mais fotos
Clique na imagen para ampliar


Orelhão a poucos metros da Oi Telefonia, em Cataguases.

Visão ampla da praça.

Banco de pastilhas quebrado,  emendado com cimento
Placa pedindo a colaboração na limpeza da praça.

Para não roubarem a tampa da lixeira, moradores utilizam correntes.

Árvore que foi cortada, na praça.       A estética ficou prejudicada.