terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Cataguases e cidades vizinhas ainda sofrem com o efeito das chuvas

Cataguases:

Avenida Meia Pataca, Cataguases.
A defesa civil foi acionada.
Cataguases, aos poucos vai se recuperando das cheias mas ainda sofre com as consequência das águas. Devido ao excesso de água no solo, diversos afundamentos de pistas foram detectados na mahã de hoje. O primeiro foi detectado por este ordinário blogueiro que trafegava pela Avenida Meia Pataca, por volta da 6h da manhã. Detectando o problema, entrei em contato com a defesa civil, que isolou o local. Além deste, pelo menos outros dois afundamentos foram ampliados na Avenida Nicolau Siervi, na Vila Minalda.

Trânsito está lento na entrada da cidade.
Depois das cheias, o prejuízo.
As saídas de Cataguases também estavam comprometidas, já que a depressão que situa-se na rodovia Dr. Ângelo Rocha, MG 120 que liga Cataguases a Leopoldina, aumentou causando insegurança entre os motoristas. Por ser estadual, a rodovia deverá receber massa asfáltica do DER-MG, ainda esta semana para normalizar o tráfego. O trânsito está lento pois há necessidade de transitar em meia pista.

Miraí:

Na estrada Miraí - Guiricema a interdição continua e na rodovia que liga Cataguases a Muriaé, ainda existem muitas quedas de barreiras.

Além Paraíba:


BR-116, no Km 800,9 onde foi interditado
em Além Paraíba (Foto divulgação PRF/G1)

Em Além Paraíba a situação agravou-se devido às fortes chuvas e cheias do rio Paraíba do sul. Na estrada que liga à Leopoldina, existem diversas quedas de barreiras, porém sem comprometer integralmente o tráfego. Até o início da noite de segunda-feira, vários bairros da cidade ainda estavam sem energia elétrica e telefone. O acesso ao município é precário. Quando a água começou a baixar, no meio da tarde, era possível observar o rastro de destruição deixado pela enxurrada: muito lixo ficou espalhado pelas ruas, carros ficaram empilhados e dezenas de árvores se partiram. Pelo menos oito pontes caíram. Cerca de 400 famílias estão desabrigadas. De acordo com informações da Polícia Militar, três pessoas morreram no município em consequência das fortes chuvas que caíram na região na madrugada de segunda-feira. São elas: Aparecida Alves, de 32 anos, a qual teve sua casa arrastada pelas enxurradas. Corpo localizado e identificado; Igor Alves Moraes, de 3 anos, filho de Aparecida Alves. Arrastado pelas enxurradas. Corpo localizado e identificado; Indivíduo do sexo masculino, de aproximadamente 50 anos, ainda não identificado. Teve sua residência atingida por deslizamento de uma encosta. Corpo localizado e não identificado;
Ainda conforme informações da Polícia Militar, está desaparecida: Roseli do Nascimento, de 45 anos, teria sido arrastada pelas enxurradas. As buscas pelo Corpo de Bombeiros prosseguem.

Ponte Nova: Homem é eletrocutado e morre.

Vítima: Diego Tuler Vieira, 28 anos

“A vítima perdeu o equilíbrio ao tentar a travessia pelo beiral da ponte sentido Banco do Brasil” (histórico do BO). No meio do trajeto a vítima tocou um poste de iluminação pública e foi atingido por descarga elétrica, ficando imóvel por alguns minutos e em seguida arrastado pela enxurrada.

Nota: No final da tarde, as estradas em Miraí-Muriaé, saída de Cataguases (via MECA)
e Além Paraíba - RJ, foram liberadas parcialmente. Camargos continua interditada.