terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Tulipa Ruiz retorna a Cataguases e faz Show no Anfiteatro Ivan Muller Botelho

No dia 03/03, devido ao enorme sucesso e pedido do público, Tulipa Ruiz se apresentará novamente em Cataguases com o show “Efêmera”, cuja turnê internacional foi motivo de rasgados elogios do jornal inglês “The Independent”.
Considerado o show do ano (2010), pelo Jornal Folha de S. Paulo. O mesmo jornal que elegeu seu disco como o um dos melhores da década, também foi considerado o melhor de 2010, pela revista Rolling Stone e um dos melhores do ano pelo jornal O Globo.
A música que dá titulo ao disco faz parte da trilha sonora do FIFA 2011, um dos videogames mais populares do planeta.  Tulipa já se apresentou por quase todas as capitais brasileiras e ao lado de grandes nomes como Milton Nascimento, Lenine, Zélia Duncan.
Em 2011 excursionou pelo Brasil, Europa, EUA e América Latina. Participou do Rock in Rio 2011, ao lado de Nação Zumbi.

Ingressos:
Retirados no museu ou no Centro Cultural Humberto Mauro
Informações pelo telefone: 3429-6424

Sobre a artista


Nascida em Santos, Tulipa cresceu na cidade mineira de São Lourenço e vive em São Paulo há mais de uma década.

Ilustradora, fã de Robert Crumb, Manoel de Barros, Joni Mitchell e Yoko Ono, Tulipa formou um repertório autoral e em 2009 fez sua estréia no projeto Prata da Casa (SESC Pompéia).

Entrou em estúdio em fevereiro de 2010 e lançou seu primeiro disco, Efêmera, três meses depois, em uma apresentação única no Auditório Ibirapuera que deixou mais de 200 pessoas para fora e rendeu o titulo de show do ano, pelo Jornal Folha de S. Paulo. O mesmo elegeu o disco como um dos melhores da década.

Tulipa já se apresentou por quase todas as capitais brasileiras e ao lado de grandes nomes como Milton Nascimento, Lenine, Zélia Duncan.

Ganhou o Prémio Multishow 2011 de  melhor cantora.

Tulipa é filha de Luiz Chagas, guitarrista da histórica banda Isca de Polícia de Itamar Assumpção, e irmã do violonista, guitarrista e compositor Gustavo Ruiz, que também assina a produção de “Efêmera”. Ambos, pai e irmão, tocam com ela na banda. O disco conta com a participação de Dudu Tsuda, Donatinho, Kassin, Stephane San Juan, Negresko Sis (Thalma de Freitas, Céu e Anelis Assumpção), Mariana Aydar, Léo Cavalcanti, Karina Buhr entre outros.



Tiê e Banda se apresentam em Cataguases. Oportunidade única!

Quem for ao show da cantora Tiê verá a voz suave encanta, a presença delicada que arrebata. Mas é o "seu som" o realmente irresistível. Bebendo da fonte indie rock ou MPB, Tiê tem uma marca autoral inconfundível. Os arranjos são trabalhados para parecerem singelos.
Uma simplicidade feita de sofisticação.

A realização do evento é uma iniciativa do Projeto Usina Cultural - Programação e Energisa

Ingressos:  1 Pacote de Fraldas - Retirados no local
(que serão doados a instituições filantrópicas de Cataguases).



Sobre a artista

Depois de lançar o elogiado "Sweet Jardim" (2009), inteiramente autoral, a cantora Tiê lançou, em março/2011, seu segundo disco "A Coruja e o Coração", novamente com produção de Plínio Profeta. A estréia rendeu a Tiê uma indicação à categoria Revelação do Prêmio Multishow 2010 e shows em todo o Brasil e em Nova Iorque, além de uma turnê pela Europa, incluindo apresentações em Londres, Paris, Berlim e Barcelona. "Sweet Jardim" também figura a lista dos 50 discos que formaram a identidade musical brasileira dos anos 2000, publicada pelo jornal A Folha de S.Paulo. Em 2011, Tiê apresenta seu segundo disco, que traz participações de nomes como Jorge Drexler, Marcelo Jeneci e Hélio Flanders. A artista acaba de voltar de uma turnê nos EUA, onde se apresentou nas cidades de Washington, Nova Iorque e Miami, a convite do Itamaraty. Em outubro, ela se apresentou no Rock in Rio, em show com Jorge Drexler.

Tiê é neta de Vida Alves, atriz que protagonizou o primeiro beijo da TV brasileira, na também primeira novela nacional de TV. A cantora cursou Relações Públicas na FAAP, estudou canto em Nova Iorque e foi dona de um brechó/ restaurante em São Paulo. Foi no Café Brechó que Tiê conheceu duas figuras importantes para sua carreira na música: Dudu Tsuda e o compositor Toquinho, com quem a cantora gravou sua primeira música e viajou por todo o Brasil e Europa em turnê antes de lançar seus álbuns.


LINKS:


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Padre de Cataguases em missão num país de maioria budista


 
 Entrevista concedida à Rádio Vaticano


Rafael Belincanta 
Cidade do Vaticano (RV)
 Pe. Braz Lourenço de Oliveira, mineiro de Cataguases, missionário do Pontifício Instituto das Missões Exteriores (PIME) em Bangcoc e Chiang Mai, na Tailândia, é o personagem do quadro Missão desta semana.

“Em Bangcoc, mantemos uma casa para crianças com necessidades especiais e outra para crianças com famílias problemáticas para as quais damos estudo, apoio médico e apoio em outras necessidades. Já em Chiang Mai, trabalhamos com as comunidades tribais. Lá, muitas pessoas não falam tailandês e, por isso, lá vivenciamos o primeiro contato deles com o mundo cristão”, relata.

Pe. Braz Lourenço já traz na bagagem 4 anos de missão nas Filipinas, único país asiático de maioria católica, bem diferente da Tailândia, de maioria budista onde somente 0,5% da população é católica. Realidade que faz a missão ser ainda mais desafiadora até mesmo em contextos mais comuns, como o nascimento de Cristo.

“Para eles ainda é estranho perceber que o Natal não está ligado a uma data e sim a uma pessoa que é Jesus Cristo. Mas quem é Jesus Cristo, me perguntam. É nessa hora que percebemos que eles não têm ideia do que Ele representa para nós”.

Pe. Braz disse que não enfrentou situações de perigo na Tailândia. Para ele, como o budismo fala muito em harmonia, isso faz com que o povo seja mais pacífico, contudo, existem problemas na Tailândia assim como em qualquer país. Apesar de ser minoria, os católicos na Tailândia tiveram um importante papel durante as recentes cheias que assolaram o país. Diante das emergências, católicos e budistas uniram-se para ajudar os atingidos “sejam os que estavam próximos à paróquia ou ao templo budista”, reitera Pe. Braz.

Para os sacerdotes que se preparam para a missão, Pe. Braz tem um conselho: “devemos perceber que a missão não é propriedade nossa. Nós fomos chamados e somos enviados em nome do nosso Senhor Jesus Cristo”.

A missão de Pe. Braz na Tailândia continua por tempo indeterminado. Como disse, “a missão é feita com os pés dos que partem, com os joelhos dos que oram, com as mãos dos que ajudam, e com as vozes dos que anunciam”.

                                                                                                                        

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Congresso do Sind-UTE/MG bate recorde de participação

A greve de 112 dias realizada pelo Sind-UTE/MG, em 2011, foi uma luta que enfrentou a arrogância e a prepotência de um governo cujo princípio é construir uma educação pública 
que não tenha comprometimento social.

O teólogo Leonardo Boff, abriu a conferência.
O 9º Congresso do Sind-UTE/MG, aconteceu de 10 a 12 de fevereiro, no SESC, em Araxá, à Rua Doutor Edmar Cunha,150, bairro Santa Terezinha . Trata-se do maior evento do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais em que participaram mais de 2.500 delegados, de todo o Estado. O evento contou também com representantes de educação, de movimentos sociais e estudantil e entidades sindicais.

O teólogo e escritor Leonardo Boff fez a conferência de abertura “Educação como prática libertadora”. Ele avalia que o Governo do Estado demonstra não se importar com os educadores de Minas Gerais. “Os trabalhadores/as travam uma luta difícil contra um Governo insensível nas questões da Educação. Isso é lamentável porque pessoas com a dignidade e a missão dos educadores deveriam ser tratadas com carinho por todos, especialmente pelo Poder Público”.

Na oportunidade, o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Franklin Leão, destacou que, assim, como os educadores mineiros que batalham pela implantação do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), a luta se repete em outros estados. “A idéia é unificar esforços para cobrar a implantação do Piso Salarial Nacional Profissional na greve brasileira, prevista para acontecer nos dias 14, 15 e 16 de março”. Leão lembrou ainda que a greve de 112 dias realizada pelo Sind-UTE/MG, em 2011, foi uma luta que enfrentou a arrogância e a prepotência de um governo cujo princípio é construir uma educação pública que não tenha comprometimento social.

O presidente da Internacional da Educação para América Latina, Hugo Yasky, referenciou o exemplo da luta e afirmou que a greve realizada pelo Sindicato mineiro é exemplo para todos educadores da América Latina.
“Este Congresso é importante para definir estratégicas para 2012 e para exigir a implantação do Piso Salarial e também para ter a clareza política de escolher, nas urnas, pessoas comprometidas com a formação de municípios e estados que priorizam a inclusão social. Temos o dever de preservar a história combativa do nosso Sind-UTE/MG”, destacou José Celestino Lourenço, Secretário de Formação da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Por sua vez, o presidente da Associação Metropolitana de Estudantes Secundaristas de BH, Gladson Davi Silva Reis, rendeu homenagem ao Sindicato pelo movimento de 112 dias no ano passado, em especial às mulheres, que são maioria na categoria. Com as palavras de ordem “liberdade ainda que tardia. Vamos lutar juntos para acabar com Anastasia”, levantou a voz da platéia que, em alto e bom som, repetiu a frase.

Na mesma linha de pensamento, o presidente cutista mineiro, Marco Antônio de Jesus afirmou que a categoria é exemplo para Minas Gerais, pois, enfrentou a resistência ferrenha do governo mineiro, mas se fortaleceu. “A greve unificou o movimento social, o que causou ira ao governo de Minas Gerais. Temos que unir forças para combater o tucanato.”

A coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira, apresentou, durante a cerimônia, a prestação de contas dos recursos da entidade dos últimos anos, e a atuação política da atual gestão da entidade, que resultou na conquista de seis mil novos filiados. Afirmou que esta edição do Congresso superou as expectativas. “Contamos com a participação de mais de 2.500 delegados/as de todo o Estado, o que nos possibilita aglutinar forças para fazermos um grande debate sobre a Luta pelo Piso e sobre a carreira dos profissionais da educação da rede estadual”.

A pluralidade política teve espaço durante a cerimônia. Beatriz Cerqueira convidou representantes de outras centrais e lideranças presentes no local para fazer uma saudação aos congressistas.


Homenagens

A abertura contou ainda com uma homenagem do Sindicato aos movimentos sociais e sindicais, que apoiaram a greve da categoria em 2011 – 27 foram homenageadas: Assembleia Popular; Levante Popular da Juventude; União Estadual dos Estudantes; Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra; Marcha Mundial de Mulheres; Movimento dos Atingidos por Barragens em Minas Gerais ; Conlutas; Associação Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de BH; Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino (Sindifis); Faculdade de Educação da Universidade Federal de MG; Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias de Massa Alimentícia e Biscoitos de Contagem; Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde em MG; Sindicato dos Professores de Universidades Federais de BH e Montes Claros; Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de MG; Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Purificação e Distribuição de Água em Serviços de Esgotos de MG; Sindicato dos Servidores da Justiça de Primeira Instância de MG; Pastorais Sociais; Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de BH e Região; Conselho Regional de Medicina de MG; Brigadas Populares; Sindicato dos Correios; CUT; SindPol e  CNTE. 

O Sind-UTE/MG homenageou ainda diretores/as que realizaram greve de fome durante o movimento no ano passado – Abdon Guimarães, Marilda Araújo e Feliciana Saldanha. Houve ainda apresentação cultural com o grupo de Seresta da Escola de Música de Araxá.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Vídeo inédito que não passou na Rede Globo!

Entenda como a política pode estar ao lado dos empresários 
e massacrar o povo. A terra deve cumprir sua função social!
Estamos em 2012, só pra recordar!





segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Professores retornam as aulas realizando Congresso Sindical em MG

A diretoria estadual do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute) convoca todos os Educadores para a participação no XXI Congresso Estadual, que vai acontecer em Araxá (MG) nos dias 10,11 e 12 de fevereiro.

O congresso terá como eixos a educação como direito social, a luta pelo Piso Salarial Profissional Nacional e pela carreira dos profissionais da educação de Minas Gerais. 

A eleição dos delegados está acontecendo desde dezembro e vai até amanhã, 7 de fevereiro. Este ordinário blogueiro está entre os delegados que partirão de Cataguases, na quinta-feira, à noite. Com esta iniciativa a Diretoria do Sindicato espera reforçar a luta pela melhoria do Ensino e  rever o estatuto da categoria.

O governo de Minas, mais uma vez alega estar pagando o piso e o Sindicato diz que a história é outra. O governo ordenou às escolas que entreguem aos pais uma carta padrão explicando sobre os vencimentos, mas a categoria discorda das informações contidas nesta carta que será entregue aos alunos, na volta às aulas.

Quem quiser acompanhar a discussão é só entrar no site do sindicato: 

show do rapper Emicida promete agitar a cidade

 No dia 10/02, O Projeto Usina Cultural - Programação e Energisa - apresenta o show do rapper Emicida, no palco do Anfiteatro Ivan Müller Botelho.



Com seu estilo irreverente, sonoridade marcante e levadas irresistíveis, Emicida já vendeu mais de 30 mil cópias de singles e mixtapes, sem grande aparato de divulgação, contando somente com a força de seus versos, que falam da vida dura vida diária de quem não nasceu nos andares elevados da sociedade.
Vencedor do Prêmio Bravo! de Cultura, promovido pela conceituada revista cultural, Emicida foi indicado em 2009 e em 2011 para ao VMB-MTV, além de "Clipe do Ano", com "Então Toma", levou o prêmio de "Artista do Ano de 2011".


Sempre acompanhado pelo irmão Evandro Fiote, destila uma objetividade ousada, modulando na malandragem da interpretação os respiros e ataques que são marcas da sua música. Um registro altamente contemporâneo. Aliás, Emicida parece ser a melhor representação da necessidade do artista legítimo de resistir contra as alienações que rondam a cena musical urbana.
Sua reação na noite da premiação, "Estamos fazendo uma reforma agrária na música brasileira", pode ser compreendida como uma declaração de intenções. Emicida é desses artistas que acreditam na força transformadora da música. Motivos não lhe faltam.
Como se pode ver, se depender do Projeto Usina Cultural, fevereiro não será só de carnaval, mas também de carnaval.
O Projeto Usina Cultural tem patrocínio da Energisa, Lei Estadual de Incentivo à Cultura, apoio cultural da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e produção de Fausto Menta.


Sobre o Rapper
Cria da zona Norte de São Paulo, Emicida surgiu no cenário rap em 2006, destacando-se desde cedo nos torneios de freestyle (rimas de improviso). Tido como um dos maiores nomes do freestyle nacional. o MC sentiu a necessidade de dar um passo maior em sua carreira, quando, em 2008, lançou o single “Triunfo”. De lá pra cá, o MC não parou.
Em 2009, lançou a mixtape “Pra Quem Já Mordeu um Cachorro Por Comida Até Que Eu Cheguei Longe”, a mixtape mais comentada e vendida do rap brasileiro. A partir daí, foi destaque nos principais jornais do Brasil e em programas de TV como Altas Horas e Programa do Jô. Em 2010, Emicida lançou a mixtape “Emicidio” e se solidificou ainda mais na cultura.
Com a carreira indo de vento em polpa, hoje o MC tem o mérito de ser um dos expoentes mais forte dentro do movimento hip hop e ter renovado o público, atraindo inclusive setores que nunca haviam se interessado pelo rap. Ganhou capa da revista TRIP e teve o clipe da faixa “Rua Augusta” em primeiro lugar no TOP 10 da MTV.
Mais não para por aí: turnê pelos Estados Unidos, onde Emicida se apresentou em um dos maiores festivais do mundo, o Coachella, gravação de um EP em Nova Iorque com os renomados produtores K Salaam & Beatnik, participação nos principais festivais Brasil afora, como o Lupaluna em Curitiba e o Urban Music Festival em SP, primeiro lugar no TOP 10 da MTV com o clipe de “Rua Augusta”... o bonde não para!
Em setembro do ano passado, no Rock In Rio, Emicida se apresentou ao lado de Martinho da Vila e Cidade Negra no Palco Sunset.


Ingressos
1 Pacote de Fraldas
(que serão doados a instituições filantrópicas de Cataguases).


domingo, 5 de fevereiro de 2012

Presidente da Câmara Municipal de BH inspira sátira carnavalesca.

Na Coxinha da Madrasta
“Não sei se é ladrão, pervertido ou pederasta. Tem gente metendo a mão na coxinha da madastra!” – Essas rimas abrem a marchinha de carnaval composta pelo músico Flávio Henrique, repercutindo notícias acerca do presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Léo Burgues-PSDB.
A origem da marchinha é notícia do jornal O Tempo, de que Burgues teria declarado a compra de R$ 62 mil em lanches e refeições, do buffet de propriedade de sua madrasta com recursos da câmera municipal, através da Verba Indenizatória. A verba é utilizada para indinizar os vereadores por despesas que eles realizem diretamente, desde que em decorrência do exercício do mandato. Ainda segundo o jornal, do total do valor pago em mais de dois anos pelo gabinete de Léo Burguês para a empresa de sua madrasta, R$ 45 mil foram computados na rubrica “lanche”, o que dá uma média mensal de gastos de R$ 1.500. O valor seria suficiente para 3.000 coxinhas por mês. Daí o título da música.
O músico compôs a canção para o concurso de marchinhas da Banda Mole, e a publicou na Internet. Em poucas horas a música havia viralizado e se espalhado pela rede. Em entrevista ao Tempo, Luiz relata que recebeu então uma ligação do advogado de Leo Burgues: “O advogado me disse que a marchinha estava causando dano moral ao vereador”, contou. A musica foi então retirada da Internet pelo autor.
  
Sobre os gastos com a Verba Indenizatória, Léo Burgues afirma que os gastos são todos legítimos e legais em uma mensagem postada em sua página pessoal: “Quero esclarecer que todas minhas notas fiscais foram, primeiro, conferidas pelo departamento de finanças da Câmara, depois, auditadas e, em um terceiro momento, conferidas pelo ‘tribunal de contas’ e nunca tive sequer ressalvas nelas”.
Não há dúvida da legalidade das contas do presidente da Câmara. O que se questiona, é a sua moralidade. Moralidade essa, essencial para que se exerça qualquer cargo público, eletivo ou concursado.

Fonte: Blog Ah! Cidade - BH

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Hospital Pronto-Cordis solicita fechamento temporário e transfere pacientes para o HC

Os diretores do Hospital Pronto-Cordis, demonstrando responsabilidade e ética, solicitaram à gerência Regional de Saúde de Leopoldina, autorização para fechamento temporário de sua unidade, situada à Rua Gama Cerqueira, em Cataguases e transferência de pacientes para a Santa Casa de Misericórdia de Cataguases. 
Confira o texto na integra:

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cidade Administrativa Tancredo Neves
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais
Subsecretaria em Vigilância de Saúde
Superintendência de Vigilância sanitária
Gerência Regional de Saúde de Leopoldina

DESPACHO Nº 004/2012

A Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, CONSIDERANDO que a empresa Pronto Cordis Ltda, CNPJ nº 17.704.776/0001-95, com endereço na Rua Gama Cerqueira, nº 70, Centro, Cataguases – MG, sob responsabilidade do Diretor Técnico e da Diretora Clínica, respectivamente, Dr. Jaime Afonso Sousa Netto, CRM/MG nº 36881 e Dra. Ana Rita Ornelas Cunha Sousa, CRM/MG nº45294 entregou em mãos, por meio de seu Diretor Técnico, um documento datado e assinado de 01 de fevereiro de 2012 à Gerente Regional de Saude de Leopoldina e ao Coordenador do Núcleo de Vigilância Sanitária da Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, expressando sua preocupação com o atendimento prestado pela Unidade referenciando ainda a grande dificuldade de manter, a partir desta data, rouparia em condições de uso pelos usuários além da grande dificuldade de promover a destinação adequada aos resíduos gerados. Diante do exposto, estamos de acordo com a decisão nos termos do Requerimento e da Ata da Reunião de Paralisação Temporária do Hospital Pronto Cordis realizada em 1º de fevereiro de 2012. A Diretoria do Hospital deve encaminhar a esta Gerência Regional lista completa dos pacientes internados bem como as providências adotadas com relação aos mesmos. O retorno das atividades ficará condicionado a um prévio parecer favorável da Vigilância Sanitária da Gerência Regional de Saúde de Leopoldina.

Cataguases, 01 de fevereiro de 2012.

Maria Cristina Gomes Souza Nobre
Gerente Regional de Saúde de Leopoldina

Sérgio Nogueira Camacho Filho
Coordenador do Núcleo de VISA/GRS/Leopoldina