quinta-feira, 19 de abril de 2012

Altamir realiza exposição cheia de charme


Altamir Soares


Pessoas ligadas às artes plásticas, como os pintores Silva Costa, Jorge Napoleão e o marchand Cairu Teles ficaram muito bem impressionadas com a qualidade da mostra Transformação, de Altamir Soares, na Sala Pedro Comello, do Centro Cultural Eva Nil (antiga estação ferroviária).

Também teceram muitos elogios os políticos Pequeno e Titoneli, o teatrólogo Carlos Sérgio Bittencourt e o poeta Ronaldo Werneck, entre outros presentes ao vernissage, na última sexta-feira, 13 de abril. Uma ótima oportunidade para cataguasenses e visitantes conhecerem ou reforçarem o seu apreço por um dos filhos da terra que melhor se expressam no campo das artes plásticas.

            Altamir é de Cataguases, formado na Escola de Belas Artes, em São Paulo, tendo concluído mestrado em Educação e Artes na Universidade Fede­ral de Juiz de Fora. Já expôs na Câmara dos Deputados, em Brasília e, em Juiz de Fora, no Sesi e no Espaço Mascare­nhas. Também em Nova Friburgo, na Universidade de Viçosa e várias vezes em nossa ci­dade, onde é professor de arte nas redes estadual e municipal de ensino.

            Sobre as esculturas, Vanderlei Pequeno escreveu: “Repre­sentam figura­ções humanas deformadas que despertam em nós um sentimento de compai­xão, comiseração. Homens e mu­lheres carregando no corpo a pesada carga da infelicidade”. E Pequeno vai além, em relação aos desenhos: “Figuras que san­gram, que sofrem e curvam-se na fragilidade dos vencidos, numa relação de impotência frente à existência”.

         E Antônio Jaime deixou este recado:
“Altamir faz das tintas invenção. Pinturas e desenhos har­monizados por uma força prodigiosa. Também esculpe figuras expressi­vas, sofridas, coisas da vida. Com mão firme e sensibilidade a mil, ele ob­tém efeitos de uma plastici­dade única, cores na medida certa, imagens que deleitam, comovem e fazem pensar. Obras cheias de charme, que en­cantam os olhos, cora­ções e mentes. Imperdível”.

Altamir Soares é professor de arte, artista plástico, crítico de arte. Com sua exposição no “Centro Cultural Eva Nil”, lembra os pintores da escola de Paris com suas formas e cores.

A exposição ficará em cartaz até 26 de abril.

        

Memorial Nanzita – Serviço de Divulgação