terça-feira, 24 de abril de 2012

“Sem Fonia Musical”: uma divertida paspalhada para toda família

Imagine a confusão que um Palhaço apronta!!! Imagine então a confusão que três palhaços músicos podem aprontar... Imagine, ainda por cima, esses três paspalhos tentando tocar juntos! O que acontece então? Muita confusão e diversão até eles executarem uma notinha musical que seja! Quando conseguem, tocam uma música e mais outra e outra e outra e outra... Os Palhaços, cada um com seu instrumento (flauta, violão e pandeiro), criam uma harmonia e fazem nascer uma trilha sonora divertida e inusitada para o espetáculo, com a participação do público como 4º músico desta paspalhada.

Este é o enredo que a Yepocá – Cia De Teatro, de Belo Horizonte, se apresenta em Cataguases no Teatro dos Vicentinos com um divertidíssimo espetáculo cênico-musical para toda a família: Sem Fonia Musical. Desde 2010, o grupo se apresentou em mais de 60 cidades mineiras e diversas cidades dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná com apresentações dos espetáculos em repertório, através do Prêmio FUNARTE de Teatro Myriam Muniz e o projeto “Yepocá em Cena – Mostra Teatral Itinerante”. Em 2011, o grupo contou também com uma circulação através do Prêmio Cena Minas em 08 cidades mineiras.

O repertório da Yepocá funciona como veículo de reflexão sobre temáticas do cotidiano. Elementos de conteúdo profundo, mas tratados de forma lúdica e divertida, permeiam os espetáculos oferecidos pelo grupo.

Histórico

No ano de 2000, os artistas Bruno Godinho e Luisa Goreti criaram a Companhia de Teatro Yepocá. O grupo surgiu com o intuito de promover diversos projetos culturais, oficinas de teatro e espetáculos teatrais. No ano seguinte, parte dos integrantes do “Cia de Yepocá” viajaram para Portugal para desenvolver durante três anos projetos artísticos. As atividades desenvolvidas incluíam apresentações na Biblioteca Municipal do Porto, na Universidade Fernando Pessoa, Fórum Miúdos FNAC-Porto, na Câmara Municipal da Guarda, entre outros.
O grupo já se apresentou em diversos festivais, mostras, teatros, pátios de escolas e praças no Brasil e exterior, divertindo mais de 180 mil crianças, jovens e adultos. Em 2004, participaram da “8ª Mostra Teatro Infantil de Belo Horizonte”, com o espetáculo “O Papel Roxo da Maçã”. No “Festival de Inverno de Sabará”, em 2004 e 2005, encenaram novamente “O Papel Roxo da Maçã” e “Sem Fonia Musical”. Ainda em 2005, participaram do “2º Festicidade - Festival de Bonecos de Belo Horizonte” com a peça “ O Papel Roxo da Maçã” e do “Festivelhas / Projeto Manuelzão – Festival de Arte e Transformação”.
No “Circuito Primavera de Arte-Educação de Timóteo e Vale do Jequitinhonha”, nos anos de 2005 e 2007, apresentaram as peças “O Papel Roxo da Maçã” e “Pepeu e Marieta”. Em continuação dos trabalhos em 2007, dedicaram-se ao projeto “Mercantil do Brasil Cultural” com “Hypólita – Uma História de Amor” e, no ano seguinte, com o espetáculo “Milenium”. No total, com este projeto, percorreram 23 cidades em Minas Gerais.
No ano de 2008, realizaram e produziram a 1ª Edição da Mostra Teatral Itinerante, que percorreu três regionais de Belo Horizonte. Em 2010 realizaram a 2ª edição do mesmo projeto, percorrendo cinco cidades do interior de Minas Gerais. Em 2011 foi a vez da 3ª edição do projeto com público aproximado de 5.200 espectadores.
Em outubro, a agenda do espetáculo contou com uma participação, em Curitiba, no 3º Pequeno Grande Encontro de Teatro para Crianças de Todas as Idades, produzido, realizado e concebido pela Cia do Abração.