domingo, 30 de setembro de 2012

UFJF oferece 1.360 vagas em seis opções de cursos de graduação a distância

Cataguases oferece vagas de Licenciatura em Química, Física e Ciências da Computação


Foto: Arquivo UFJF
Estão abertas as inscrições para o vestibular dos cursos a distância oferecidos pela UFJF. São 1360 vagas para as as licenciaturas em Computação, Educação Física, Física, Matemática, Pedagogia e Química. As oportunidades, entretanto, estão divididas entre o público em geral (882 vagas) e professores do ensino fundamental e médio da rede pública (478 vagas). Veja aqui o edital.
Cada curso possui vagas destinadas a diferentes polos de apoio presencial. O candidato deve se inscrever levando em conta o curso e a cidade. A lista da distribuição das vagas conforme os polos também está disponível no edital. São 18 cidades, entre elas, Juiz de Fora e Governador Valadares.
As inscrições vão até o dia às 15h do dia 9 de outubro, somente através do site www.vestibular.ufjf.br. Até esta data também é preciso fazer o pagamento do boleto no valor de R$ 50. Para participar da seleção das vagas destinadas a professores, os candidatos devem ter pré-inscrição na Plataforma Paulo Freire do Ministério da Educação (http://freire.mec.gov.br), validadas pela Secretaria de Estado da Educação e Secretaria Municipal de Educação, além de estarem em efetivo exercício, em área distinta de sua formação, e não ter habilitação legal exigida na área de sua atuação docente.
Para as demais vagas, chamadas de demanda social, basta ter concluído o ensino médio ou equivalente até o final do período previsto para as inscrições.
Provas
As provas serão aplicadas no dia 11 de novembro, durante a manhã e a tarde. Das 9h às 12h, os candidatos farão provas objetivas de Biologia, Física, Geografia, História, Matemática e Química. Cada conteúdo terá oito questões, exceto Matemática, com dez. Das 15h às 18h será a vez de Língua Portuguesa e Literaturas, com oito questões objetivas de peso 2 e uma Redação, também com peso 2.
As provas serão elaboradas de acordo com o programa estabelecido para o Concurso Vestibular 2012, disponível no site www.vestibular.ufjf.br, excluindo-se somente o que se refere às obras literárias. O candidato prestará os exames na cidade polo escolhida, e deverá levar o comprovante definitivo de inscrição, a ser retirado no site do vestibular a partir do dia 7 de novembro.
Os interessados em solicitar algum tipo de atendimento especial para o dia de prova poderão fazer o pedido até o dia 9 de outubro.
Outras informações: www.vestibular.ufjf.br

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Escola Municipal de Ubá atinge índice comparado ao da Finlândia. Veja também a classificação das escolas de Cataguases.


As escolas finlandesas lideram o ranking do Pisa, a mais abrangente avaliação internacional de educação, feita pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).


Em Ubá, a Escola Municipal Irmã Ana Maria Teixeira Costa está entre as 120 melhores escolas do Brasil com índice comparado ao da Finlândia.


Ranking
Estado
Cidade
Escola
Tipo
Taxa de aprovação
Ideb 2009
Ideb 2011
120
MG
UBA
EM IRMA ANA MARIATEIXEIRA COSTA
Municipal
99,6
6,8
7,5

Veja a classificação das escolas de Cataguases, do total de 40.383 escolas avaliadas:



IDEB 2011*
Anos Iniciais

770º
ESCOLA ESTADUAL Dr Norberto Custódio Ferreira
6,8
1270º
ESCOLA ESTADUAL Coronel Vieira
6,6
2466º
ESCOLA ESTADUAL Astolfo Dutra
6,3
2466º
ESCOLA ESTADUAL Guido Marlière
6,3
3001º
ESCOLA ESTADUAL Clóvis Salgado
6,2
4001º
ESCOLA MUNICIPAL Flávia Dutra
6,0
4400º
ESCOLA ESTADUAL Professor Quaresma
6,0
6123 º
ESCOLA MUNICIPAL José Soares Gonçalves
5,8
7071 º
ESCOLA MUNICIPAL Monsenhor Solindo
5,7
9258 º
ESCOLA MUNICIPAL Lysis Brandão da Rocha
5,5
11703 º
ESCOLA MUNICIPAL Carmelita Guimarães
5,3
14192 º
ESCOLA MUNICIPAL Professor Antônio Amaro
5,1
15493 º
ESCOLA MUNICIPAL Astolpho Rezende
5,0
18184 º
ESCOLA MUNICIPAL Enedina Prata
4,8
40383 º
ESCOLA MUNICIPAL Prefeito José Esteves
-
40383 º
ESCOLA MUNICIPAL São José
-
40383 º
ESCOLA MUNICIPAL Manoel Paes Tiago
3,7
40383 º
ESCOLA MUNICIPAL Maria José Peloso
-
40383 º
ESCOLA MUNICIPAL Darcília Guimarães
-

* CLASSIFICAÇÃO DAS ESCOLAS BRASILEIRAS NOS PRIMEIROS ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

FONTE: MEC


domingo, 23 de setembro de 2012

Ubá e Leopoldina oferecem faculdade gratuita de Matemática, Pedagogia, Ciências Biológicas, Química e Design de Produtos


Inscrições até 7 de outubro de 2012

Estão abertas as inscrições para o vestibular da UEMG. Próxima a Cataguases, existem os pólos de Ubá e Leopodina. Também em breve, deverá sair o edital do curso de Administração Pública e Licenciatura em Matemática, pela UFJF também no pólo UAB de Ubá-MG.

Confira as vagas:

Pedagogia - 40 vagas - Leopoldina - MG
Ciências Biológicas - Licenciatura - 30 vagas - Ubá - MG
Química - Licenciatura - 30 vagas - Ubá-MG
Design de Produtos - 30 vagas - Ubá-MG

Clique aqui para efetuar sua inscrição

Willian Lobo já mostrou o que pensa da cultura


Por Zeca Junqueira
Jornalista


Em carta aberta aos candidatos Cesinha Samor e Willian Lobo, instituições voltadas para a cultura em Cataguases cobram do futuro prefeito uma gestão que priorize os investimentos no setor. Diz a carta: “A Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, o Instituto Cidade de Cataguases, o Instituto Fábrica do Futuro, a Fundação Casa Simão José Silva e o Instituto Francisca de Souza Peixoto vêm a público despertar a atenção para que a futura gestão do município tenha uma Secretaria Municipal de Cultura exclusiva à altura dos desafios e oportunidades atuais em nossa cidade e na região”. 


Os signatários da carta relatam os avanços obtidos na cultura na cidade e fecham sua mensagem com uma crítica velada, mas dura: “Para tal, reforçamos, é preciso começar implantando uma Secretaria Municipal de Cultura exclusiva em nossa cidade, representada por uma liderança reconhecida no setor cultural. Uma Secretaria Municipal com equipe preparada, orçamento, estrutura e capacidade para garantir a participação qualificada da Prefeitura nos desafios e oportunidades que lhe batem à porta”. 


Eis o primeiro e forte eco do que vimos defendendo há quase dois anos em Cataguases: cultura não deve ser entendida apenas como atividade voltada para o lazer, mas sim, e principalmente, como ação geradora de renda e desenvolvimento humano. Na carta, as instituições citam o Sistema Nacional de Cultura, que por várias vezes levamos ao conhecimento da prefeitura, que não se sensibilizou. 


Embora os signatários ressaltem a evolução das atividades artístico/culturais em Cataguases, isso deve ser devidamente dimensionado. Bons projetos foram feitos pelas instituições que assinam o documento, mas a cultura hoje tem que permear e ser absorvida por toda a sociedade e ser trabalhada como POLÍTICA DE ESTADO. É isso que o governo federal defende e propõe aos estados e municípios.


Embora atuem de forma elogiável na cidade, essas instituições não fizeram política de cultura, no sentido de consolidação da cidadania, gerando trabalho e renda na amplitude desejada. Dentro das regras do SNC, isso cabe à administração pública, através da adesão ao sistema e da elaboração do seu Plano Municipal de Cultura, com vigência por dez anos. Essa é uma proposta prioritária do candidato Cesinha Samor. O candidato Willian Lobo, repito, tomou conhecimento, mas não deu a mínima importância. 


É elogiável essa carta pró cultura endereçada aos candidatos a prefeito. É alvissareira a disposição dessas respeitáveis instituições, que, sem dúvida, atuam positivamente na produção cultural em Cataguases, mas é preciso desembolar de vez o assunto: cultura voltada para resultados deve ser POLÍTICA DE ESTADO, articulada pela administração pública. Respeitando-se esse princípio básico, é muito bem vinda a parceria dessas instituições. 


Embora os signatários da carta, com todo direito, não declarem apoio a nenhum dos dois candidatos, esse horizonte promissor para a cultura em Cataguases só se configura com Cesinha Samor na prefeitura. Willian Lobo mostrou, durante quatro anos, o que pensa do assunto.


Leia a carta na íntegra:

---------------------------------------------------------------------------------


Carta Aberta aos Candidatos

Cataguases: Cidade da Cultura!

Prezados candidatos à Prefeitura Municipal,

A Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, o Instituto Cidade de Cataguases, o Instituto Fábrica do Futuro, a Fundação Casa Simão José Silva e o Instituto Francisca de Souza Peixoto vêm a público despertar a atenção para que a futura gestão do município tenha uma Secretaria Municipal de Cultura exclusiva à altura dos desafios e oportunidades atuais em nossa cidade e na região.

Nos últimos 10 anos, a sociedade civil de Cataguases lidera um amplo movimento de Cultura e Desenvolvimento Local com impactos em todos os segmentos da sociedade, em especial, na juventude. Ações concretizadas por diversas instituições, fundações, escolas, agentes e grupos culturais, com apoio, sobretudo, de importantes empresas privadas da cidade e região.

São dezenas de projetos que, anualmente, através de recursos próprios dessas empresas, aliados a recursos públicos das leis de incentivo, mobilizam os vários setores artísticos e sua vasta produção cultural, bem como, preservam e conservam a tradição, a memória e o patrimônio cultural e histórico da cidade.

Com o mesmo empenho, essas ações garantem a manutenção de centros culturais, teatros, museus, bibliotecas, memoriais, galerias e auditórios. Promovem inúmeros festivais, fóruns e mostras que movimentam a cidade com cinema, audiovisual, literatura, teatro, dança, música e artes visuais. Iniciativas que projetam Cataguases como um importante centro de formação, criação, produção e intercâmbio cultural no Brasil e o exterior.

Uma mobilização que ganha mais destaque ao implantar o Pólo
Audiovisual da Zona da Mata, que traz recursos financeiros importantes e dinamiza a economia da região em diversos setores artísticos, técnicos, comércio, infra-estrutura e serviços.

O Pólo Audiovisual já absorve e qualifica profissionais e novos talentos, gera novas oportunidades para atores, músicos, escritores, bailarinos, desenhistas, artesãos, cinegrafistas, fotógrafos, produtores, costureiras, eletricistas, carpinteiros, seguranças, motoristas, taxistas, dentre outros tantos ligados aos serviços de restaurantes, transporte e hotelaria da cidade e região.

Uma mobilização que resultou também na constituição do Consórcio Intermunicipal de Cultura, com protocolo assinado publicamente pelos Prefeitos de Cataguases, Muriaé, Leopoldina, Miraí e Itamarati de Minas e que, até 2013, deverá alcançar cerca de 20 cidades. Uma ação inédita no país que certamente servirá de referência na implantação do Sistema Nacional de Cultura e nos futuros planos municipais e intermunicipais de cultura da região.

Neste cenário, desde 2008, foram realizados seis filmes de longametragem, dezenas de curtas de ficção, mais dezenas de filmes de animação e documentários, todos gravados na região. A partir de agora e nos próximos anos esses filmes estarão em festivais nacionais e internacionais, ganharão destaque em telas de televisão e cinema em todo o país e no exterior. Uma visibilidade que já traz e ainda trará muito orgulho para a cidade e sua população.

O Brasil vive um momento extremamente favorável para as pequenas e médias cidades. São inúmeros os exemplos em diversos setores da economia que confirmam o fortalecimento e o crescimento da economia no interior em vários estados brasileiros.

A nova gestão eleita para a Prefeitura de Cataguases, bem como vereadores e futuros secretários municipais, precisam reconhecer a força desta realidade e incorporar uma agenda integrada de parceria pública/privado junto a este movimento.

Uma atitude inovadora de interesse público que reúna a Educação,
Inovação e Economia Criativa, beneficiará não só a Cultura como também a indústria centenária e os segmentos econômicos já instalados em nossa região. Uma ampla parceria entre sociedade civil, empresas e governo com foco no desenvolvimento local sustentável.

Neste contexto, esta Carta Aberta não constitui nenhuma crítica a atual administração da cidade, vários foram os aspectos em que a agenda cultural avançou nesta gestão, mas não podemos deixar de expressar nosso desejo de que a Cultura alcance ainda uma maior importância na administração pública em geral. Em todos os níveis, seja no âmbito do Município, do Estado ou da Federação, lutamos sempre para que a pasta da Cultura tenha maior orçamento e relevância estratégica.

Portanto, seja numa eventual reeleição do Prefeito William Lobo ou
eleição do candidato Cesar Samor, queremos muito mais para o setor cultural. Institucionalmente nos colocamos abertos a colaborar com qualquer candidato eleito para fazer de Cataguases uma cidade ainda melhor para se viver e se expressar culturalmente.
Para tal, reforçamos, é preciso começar implantando uma Secretaria Municipal de Cultura exclusiva em nossa cidade, representada por uma liderança reconhecida no setor cultural.

Uma Secretaria Municipal com equipe preparada, orçamento, estrutura e capacidade para garantir a participação qualificada da Prefeitura nos desafios e oportunidades que lhe batem à porta.

Que ganhe principalmente a nossa população, a nossa cidade e a
democracia!

Cordialmente,

Monica Botelho
Fundação Cultural Ormeo Junqueiro Botelho

Cesar Piva
Instituto Fábrica do Futuro

Djalma Dutra
Instituto Cidade de Cataguases

Marcelo Peixoto
Instituto Francisca de Souza Peixoto

Andréia Simão
Fundação Casa Simão José Silva

Câmara aprova lei do táxi, mesmo com parecer contrário.

A Câmara Municipal de Cataguases recebeu dezenas de taxistas na tarde de terça-feira, 18/09, para assistirem a votação e aprovação de projeto de lei, encaminhado pela prefeitura, que estabelece condições para permissão de veículos de aluguel a taxímetros – Táxi.

O projeto deu entrada no dia 4 de setembro, normatiza o serviço e evita fraudes como táxis piratas, além de dar garantias aos taxistas que atuam na profissão. Aprovado pelas Comissões, foi levado a votação em plenário e aprovado por unanimidade dos vereadores presentes à Sessão.

Procurador dá parecer de inconstitucionalidade. 
Vereadores ignoram e aprovam o projeto, que agora é lei.
Os taxistas aplaudiram a aprovação.
Pelo novo texto legal, fica proibida a mesma pessoa ter dois pontos de táxi no município. Para exercer a profissão o taxista deverá obter o Termo de Permissão e Alvará emitido pelo Órgão Municipal de Trânsito.

Para isso, o solicitante deverá preencher uma série de requisitos como ter o veículo quitado e com sua documentação em dia, entre outros. O taxista também ficará livre para negociar seu ponto, caso não queira continuar na profissão.

A nova lei estabelece que o número de táxis em Cataguases será ampliado em um veículo sempre que a população do município aumentar em 1 mil habitantes, mediante informação prestada pelo IBGE. Também não será permitido colocar mais táxis nos pontos já existentes. Em caso de falecimento do taxista o ponto fica para os herdeiros que poderão – num prazo de um ano – decidir se vão continuar explorando a atividade. Em caso negativo, poderão comercializar o ponto desde que cumprindo os requisitos legais.

Até aí nota 10 para a Câmara de vereadores, mas Comissões permanentes não seguiram o parecer da Procuradoria da Câmara que considerou ilegal e inconstitucional dois artigos do projeto que tratam do direito de sucessão a Permissão Pública. Pela constituição, não é permitido conceder um direito público a um particular como neste caso, mas os vereadores ignoraram mais uma vez a Constituição Brasileira, talvez com medo de perder votos em vésperas de eleição.Com isso, os vereadores aprovaram o projeto enviado pelo prefeito Willian Lobo, que deverá sancioná-la em breve.

Com exceção do Presidente da Câmara Antônio Beleza que não vota e do vereador Vanderlei Pequeno que não esteve presente na sessão,  os demais vereadores votaram a favor do projeto inconstitucional. 

Nota do blog: 

1 - Se vira moda, estes vereadores vão autorizar a comercialização de linhas de ônibus, coleta de lixo e outras concessões públicas. 

2 - É pra fechar com chave de ouro, às vésperas da eleição o "Curriculum Mortis" desta câmara de vereadores desastrosa, que também aprovou o dia do torcedor do tricolor, dia do Carateca e assinou o contrato lesivo da COPASA.

3 - Se o procurador é ignorado, pra quê procurador? É o mesmo que dizer: rasgue seu diploma.

domingo, 16 de setembro de 2012

FRASES SOBRE POLÍTICA QUE ESTÃO NA BOCA DO POVO


Luiz Lopes é Professor e artista Plástico.


1. NÃO GOSTO DE POLÍTICA: Frase típica daquele que não sabe que é analfabeto político, a qual tem variantes raivosas, como “detesto política” ou “tenho nojo de política e de políticos”. Esse tipo de analfabeto não sabe que tudo na vida depende de decisões políticas. Não participa de nada, não lê nem vê nada sobre política. Não estuda a História do seu país e do mundo. Cuidado: Há analfabetos políticos também em todas as categorias profissionais, mesmo nos formados em Universidades. Um especialista, mestre ou doutor em sua área profissional pode ser um analfabeto em política. Portanto, dizer que não gosta de política é o mesmo que afirmar que não gosta de si próprio e da vida em sociedade, nem se importa com a injustiça social, o desemprego, o caos na saúde e na educação pública, etc.

2. NÃO ENTENDO NADA DE POLÍTICA: A pessoa que diz isso não enxerga que parte considerável da culpa é dela; a outra, das instituições sociais. No entanto, ela pouco ou nada faz para mudar essa situação, porque não consegue ver as consequências negativas para sua vida e a da coletividade. Por esse motivo, é alvo fácil de políticos inescrupulosos, vende seu voto, vota no candidato errado, desconhece que um candidato é agente dos interesses econômicos de um partido político que representa uma classe social, não sabe o poder de mudança que tem seu voto e, com isso, colabora para que a sociedade seja sempre governada em muitos casos por políticos despreparados e corruptos.

3. VOU VOTAR NO MEU AMIGO OU NO MEU PARENTE: Você já ouviu o ditado popular “amigos, amigos, negócios à parte”? Pois ele deveria ser aplicado à política: “Amigos, amigos, política à parte”. Será que seu amigo ou parente tem conhecimento, integridade moral e competência para administrar, fazer leis e fiscalizar? Será que eles estão engajados na vida social e política de sua comunidade? Eles têm um passado em prol da melhoria da sociedade? Têm um projeto para os diversos setores da vida pública? Se eles não têm nada disso, é melhor escolher outro que preencha tais requisitos. Só o candidato preparado, filiado a um partido voltado para os interesses gerais e da classe trabalhadora como um todo pode melhorar as condições de vida da maioria da população.

4. VOU VOTAR NO FULANO PORQUE ELE É GENTE BOA OU É BONITO: Espera-se que o eleitor saiba distinguir entre gente boa, simpática, amiga daqueles que tenham de fato competência e honestidade para a vida pública. Da mesma forma, gente bonita pode não ter os predicados que um cargo público exige. Porém, se o candidato tem essas qualidades naturais somadas àquelas que a função pública necessita, não há problema algum em votar nele. Caso contrário, é melhor votar num sujeito feio e preparado. O ganho social será maior.

5. OS PARTIDOS SÃO TODOS IGUAIS: Não são, porque representam na sociedade de classes em que vivemos os diferentes segmentos sociais. Há os representantes do agronegócio, dos banqueiros, dos religiosos, dos empresários, dos trabalhadores, etc. O discurso pode parecer o mesmo, mas não é, porque os objetivos e as ações são bem diferentes. Por isso é preciso estar muito atento. Para distinguir um do outro é necessário saber ler criticamente a imprensa e procurar conhecer a que grupo social ela pertence, acompanhar debates pela TV e pelo rádio, perguntar aos que conhecem política e vida pública, estudar a História de sua cidade e de seu país, analisar, comparar, conhecer os programas partidários, acompanhar as ações dos políticos e dos partidos, etc. Lembre-se: todo candidato está filiado a um partido político e é agente da ideologia e dos interesses econômicos do partido.

6. OS POLÍTICOS NÃO FAZEM NADA PARA MIM: E não é para fazer mesmo! A função do político não é fazer favores individuais, como mudança, ajuda em dinheiro, doação de cestas básicas, remédios, nem de doar bens materiais, como celulares, equipamentos eletrônicos, brinquedos, jogos de camisa de time, sacos de cimento, dentaduras, etc. Nem de fazer festas, forrós, animação, cavalgada, caminhada, etc. Sua função é trabalhar para a coletividade. Ele deve zelar pela sociedade como um todo. Na Câmara de Vereadores, deve criar projetos de leis, decretos legislativos, resoluções e emendas; formular requerimentos, moções e indicações; legislar sobre tributos municipais e sobre assuntos de interesse local, fiscalizar os atos do prefeito, etc. Na Prefeitura, deve administrar o bem público para todos; sancionar, promulgar e fazer publicar as leis; expedir decretos e regulamentos; vetar projetos de leis; apresentar relatório sobre andamento das obras; prestar contas ao Tribunal de Contas, etc.

7. OS POLÍTICOS SÓ APARECEM NA HORA DA ELEIÇÃO: Em parte é verdade, mas não se esqueça de que eles ocupam a imprensa, têm reuniões com seus partidos, vão a atos públicos, assembleias, etc. Mas, e você, eleitor, quando você aparece para honrar seus compromissos como cidadão? Quantas vezes na vida foi à Câmara de Vereadores? Quantas vezes participou dos acontecimentos políticos de sua cidade, de seu estado ou de seu país? Portanto, é preciso olharmos no espelho e termos a coragem de assumir a nossa falta de compromisso para com a vida social. Se quisermos mudar, temos de primeiro fazer a nossa parte, sabendo escolher com consciência nosso candidato, não vendendo nosso voto por nada. Nosso voto é sagrado. Os políticos que aí estão são o retrato vivo de nós mesmos.

CINCO MITOS SOBRE A POLÍTICA QUE DEVEM SER COMBATIDOS

Luiz Lopes é professor e artista plástico



1. TODO POLÍTICO É IGUAL

FALSO: A ciência comprova que ninguém é igual a ninguém, nem os gêmeos. Nenhum habitante do planeta tem a mesma impressão digital. Portanto, os políticos não são iguais entre si. Precisamos enterrar essa ideia, pois ela leva as pessoas à não-participação e impede a luta individual e coletiva pela mudança. Essa frase carrega uma carga negativa, depreciando todos os políticos. Se ela fosse verdadeira, o Brasil seria o mesmo sempre. Teríamos ainda hoje escravidão, as mulheres e os analfabetos não votariam, não teríamos uma presidente mulher, não teríamos pagado a dívida externa ao FMI no governo LULA, etc. O que acontece é que a imprensa nos bombardeia diariamente com o que há de pior, porque dá audiência: guerras, violência, crimes, maus políticos.


2. TODO POLÍTICO É CORRUPTO

FALSO: Há os bons e os maus políticos como em qualquer profissão. Mas à mídia interessa destacar os corruptos, pois dá audiência, o que não deixa de ser importante, pois ela denuncia o mau dirigente ou legislador. É o passado político do candidato voltado para o interesse coletivo, a sua conduta moral, a sua proposta de governo, o partido político ao qual é filiado, o seu envolvimento com os movimentos sociais, tudo isso somado que faz a diferença entre os políticos.

3. ENTRA GOVERNO, SAI GOVERNO, NADA MUDA

FALSO: Se analisar com mais objetividade, verá inúmeras mudanças sociais e econômicas que o Brasil não tinha há dez anos. Mudanças são feitas, porém, quase sempre, aquém de nosso desejo ou das necessidades sociais. Quando há mobilização da sociedade e participação ativa de todos, a mudança tende a ser mais rápida, como no movimento das Diretas Já ou dos Caras-Pintadas. Lembre-se: no século XIX a lei permitia a escravidão. Através de muita luta e participação das instituições sociais como a imprensa e os partidos políticos, ela acabou. Assim, é preciso agir socialmente para que haja mudanças.


4. NÃO ADIANTA PARTICIPAR, MEU VOTO NÃO VAI MUDAR NADA

FALSO: Somente por meio da participação individual e coletiva, por meio da luta é que se consegue alguma mudança. Seu voto consciente, somado a outros, é que fará a mudança. Lembre-se: vivemos num país capitalista e cada grupo social defende seus interesses. Só a participação efetiva nos destinos do seu bairro, da sua escola, do seu trabalho, do seu clube, da sua igreja, da sua cidade, etc. é que mudará o nosso país.


5. VOU ANULAR MEU VOTO PARA PROVOCAR NOVAS ELEIÇÕES

FALSO: Segundo a legislação eleitoral, anular o voto como protesto não provocará novas eleições, porque outros votarão e será eleito o candidato que obtiver 50% dos votos válidos mais1. É mais inteligente saber escolher bem seu candidato e não permitir de forma alguma que nenhum deles compre seu voto. Político que paga pelo voto, comete crime eleitoral e já se mostra corrupto antes de assumir cargo público. Não merece seu voto. Lembre-se: seu voto tem consequências boas ou más.

Prof. Luiz Lopez
Set. 2012

Governo Federal destina R$ 900 milhões a prevenção de enchentes em cidades mineiras. Muriaé e uma delas.




O Plano Nacional de Gestão de Risco lançado pela presidente Dilma em agosto último contempla sete cidades mineiras com a execução de projetos de prevenção e combate aos efeitos de inundações, que somam cerca de R$ 900 milhões. A informação é da Secretaria de Estado de Transportes dada à Comissão Especial das Enchentes na Assembleia durante audiência realizada esta semana. As sete cidades foram as primeiras contempladas porque já tinham os projetos prontos para serem executados: Belo Horizonte, Betim, Contagem (Região Metropolitana), Muriaé (Zona da Mata), Santa Rita do Sapucaí, Itajubá e Pouso Alegre (Sul de Minas).

As ações serão focadas em duas vertentes: a preventiva, com a execução de estudos e projetos, intervenções nos leitos de rios e contenção de encostas; e a corretiva, com a recuperação de trechos rodoviários e outras áreas afetadas e a reconstrução de pontes, entre outras iniciativas.

No total, o Plano Nacional de Gestão de Risco e Resposta a Desastres Naturais tem investimentos de R$ 19 bilhões para o todo o País até 2014 e inclui um mapeamento de cerca de 800 cidades que mais sofreram com enchentes nos últimos anos. 


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Curso de Qualificação Profissional de Açougueiro (Gratuito) em Cataguases


ÓTIMA OPORTUNIDADE

Inscrições até dia 14/09
IFET - Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais


Aula inaugural: 17 de setembro de 2012, às 18:30h, na Escola Municipal Carmelita Guimarães, bairro Vila Reis.

Inscrições no Bolsa Família, Av. Astolfo Dutra, em frente à Praça de Esporte. Xerox:
•CPF;
• Identidade;
• Comprovante de residência;
• Comprovante de escolaridade (mínimo 4ª série).


Aulas: início dia 17 de setembro
Local: EM Carmelita Guimarães (Vila Reis)
Dias: Segunda à sexta-feira
Horário: 18:30 às 21:30
Duração: 3 meses


*Será disponibilizado vale transporte para aqueles que residem distante do local do curso e também lanche durante as aulas.