terça-feira, 30 de outubro de 2012

Por que o PT derrotou o PIG(*). Haddad venceu e convenceu...


Qualquer semelhança de fatos e personagens
em Cataguases, terá sido mera coincidência.
Serra é o melhor candidato para as
próximas eleições contra o PT.
Vida longa, serra!

          Enquanto a mídia e a elite paulista continuarem a tratar o PT como o partido que inaugurou a corrupção no Brasil, não levarão vantagem. Bater de frente com o partido e o presidente que implantou os maiores programas sociais da história da república brasileira é a mesma coisa de tentar quebrar pedra com a mão. São mais de 15 milhões de empregos gerados na era PT no governo Federal, que somados ao Bolsa Família, ao Minha Casa Minha Vida (maior programa de habitação popular do Brasil), ao Pro-Uni, ao programa de cotas nas universidades fazem a diferença na melhoria das condições de vida do povo.

Globo, Veja, FSP, Estadão e Cia não entendem de ciência social, nunca mediram o impacto das mudanças introduzidas no Brasil nos últimos 10 anos. Eles não entendem a grande inversão social que Lula implantou em benefício dos pobres deste país. Isto nunca fora feito. É por isso, que o efeito mensalão é quase nulo, que mesmo que tenha existido, é um traque perto das privatizações promovidas pelos tucanos, na era FHC. Não entro no mérito ideológico e sim no modelo e no valor das empresas vendidas a preço de banana, um verdadeiro escândalo nacional.

          Registro que todo tipo de corrupção, desde que comprovada, tem que ser punida. O que é inaceitável é a mídia querer fazer crer que o PT é o partido que inventou o mal feito no país, sem reconhecer as suas qualidades. O PT foi o partido mais votado para prefeito no 1º turno, quando alcançou mais de 17 milhões de votos, ficando o PMDB em segundo. Enfrentar o PT, exorcizando-o, como faz a mídia e a elite paulista é fortalecê-lo ainda mais, pois as ações de governo de Lula e Dilma têm efeito direto na vida da população, em todas as camadas sociais. A mídia trata o PT com desprezo, destilando o seu ódio de classe, que cria duas categorias: a que tem simpatia pelo partido e os anti-PT, como ela. Além dos méritos do partido, que promoveu uma verdadeira revolução social no Brasil, outro fator que faz o sucesso de Lula e do PT é a forma como a mídia os combate. Ela defendia a queda nos juros, hoje é contra; defendia a desoneração da produção, hoje é contra; pregava a geração de empregos, hoje reclama. Ou seja, se o PT fez, não está no caminho certo. Por isso, ganhar a eleição em São Paulo foi a constatação clara da diminuição da influência da mídia na vida dos brasileiros. A vitória de Haddad no segundo turno foi mais um recado do povo a essa gente, essa sim, os mensaleiros que mamam nas tetas do poder público. Incluo Salvador nesta lista, que deveria ter derrotado ACM, o Neto – do DEM -, para o Brasil afastar de vez a ameaça de ressurgimento do carlismo, que tantos males causou à Bahia. A mídia e a elite paulista não são dignas da confiança dos brasileiros. 



*PIG - Partido da Imprensa Golpista, que tem diversas sucursais espalhadas pelo Brasil e em Cataguases possui núcleos em rádios, jornais impressos e até mesmo na internet.



Este texto foi adaptado do original publicado 
no site conversa afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim