domingo, 30 de agosto de 2015

A onça está solta?

Escrito por Luis Kardoso
Jornalista - MTB-SP 350876-4
Acostumada às manifestações de vanguarda como o cinema de Humberto Mauro, a Revista Verde, a arquitetura modernista que aqui tão bem se aconchegou, trazendo junto o bom gosto pelas artes plásticas, Cataguases permitiu que seus militantes políticos se atolassem cada vez mais na mesmice ideológica. Se é que há coerência no pensamento de nossos homens públicos quando na militância partidária. Cataguases patina em propostas partidárias que não apresentam nenhuma solução para seus maiores problemas.
As Mídias da nossa cidade claramente protegem os poderosos e puxam a sardinha para sua brasa, não importa quem vai ficar sem o calor, desde que seja meu grupo o privilegiado e isto não afete financeiramente minha rádio, meu jornal ou meu blog, tudo esta bem e estamos noticiando e divulgando.

Ultimamente estamos observando um movimento popular que mesmo estando em estágio inicial já ameaça as forças conservadoras e retrógradas que campeiam pelos quatro cantos do município. Trata-se do grupo de Cerca Onça que surge apresentando idéias e fiscalizando aquilo que não reza na cartilha da honestidade e da coisa certa. Aos poucos os membros do Movimento Cerca Onça vão tomando consciência dos maiores problemas que a cidade enfrenta e recebendo o apoio popular. O apoio de quem não se permite se misturar com a situação que está aí. 

Cerca Onça: de olho em Cataguases!
Estamos assistindo à movimentação dos mais lúcidos que pedem uma medida mais adequada para a mineração que vem solapando as nascentes do Ribeirão Meia Pataca no distrito da Glória. Falta coragem ou sobra comprometimento dos nossos políticos? Ou será que outras razões fazem com que tais ações sejam abortadas ainda no nascedouro? A busca de minério que beneficiará alguns, certamente será perniciosa para muitos outros.

O que a Copasa vem fazendo nas ruas da cidade, deixando de qualquer jeito as vias públicas, não ecoa no meio político. Há um silêncio formidável nessa questão. O trânsito de veículos acena com um caos mais próximo do que verdadeiramente será. 

O Movimento Cerca Onça tem tido olhos para as principais questões e procurado levar ao debate o que não está de acordo com o que a história da cidade merece. Vem da juventude de seus membros a energia para a luta que os Cercadores têm se apresentado. Mesmo ainda fora das lides partidárias o Movimento Cerca Onça, nascido de uma proposta irônica e quase debochada, já incomoda. Atentos aos problemas, e com participantes lúcidos e desatrelados dos compromissos pessoais, partidárias e sem interesses escusos, os membros do Cerca Onça aos poucos vais-se tornando um batalhão de militantes que surgem do anonimato e vão dando as caras em prol de uma causa maior que é a cidade de Cataguases e seus distritos. 

Portanto, senhores leitores (eleitores?) observem com mais atenção a postura dos membros do Cerca Onça. É a vanguarda da política cataguasense. E, acreditem, o futuro pode ser outro com essa turma que quer mais para Cataguases. Isto é só o início, muito mais esta por vir.