segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Chegou a hora: você confirma?

Quem será o próximo prefeito de Cataguases?


             
O vice-governador Antônio Andrade (PMDB) veio a Cataguases
e demonstrou seu apoio a candidatura de Fernando Pacheco.
Por ser um blog opinativo não posso deixar de dar minha colaboração neste momento de decisão nas eleições municipais de Cataguases. Em minha opinião, entre os candidatos a prefeito, Fernando Pacheco encabeça a chapa mais preparada política e tecnicamente. A visita do vice-governador Antônio Andrade demonstrou também seu prestígio junto ao governo do estado em um possível mandato vindouro. O vice-governador reservou inclusive um tempo para subir no palanque de Pacheco e Maria Cristina Henriques no comício do último sábado (17/09) no Bairro Bandeirantes. Ele demonstrou fortemente seu apoio à candidatura de Pacheco ao executivo Municipal e disse que as portas do governo de Minas estarão sempre abertas para uma gestão profissional, técnica e competente.
                Economista e funcionário público concursado da Prefeitura Municipal de Cataguases, Pacheco carregada em seu currículo a experiência de já ter sido secretário da Fazenda, da saúde e tesoureiro da Prefeitura Municipal de Cataguases.
                Em um momento de descrença na política, o nome de Fernando Pacheco soa como uma esperança já que vários candidatos que estão na disputa à Prefeitura Municipal não parecem agradar ao eleitorado de Cataguases. Aliás, Cataguases nunca reelegeu um prefeito consecutivamente. Parece que a tradição irá continuar, pois o atual Prefeito José César Samor não possui carisma para conquistar o eleitorado. Outro candidato que possui grande rejeição é Willian Lobo, mas tem a seu favor várias coligações e partidos que apoiam sua candidatura. Nos comícios, os 120 candidatos de William Lobo e seus convidados lotam os eventos, transmitindo a sensação de que possui grande apoio da base. Outro “trunfo” de William é o seu helicóptero que despeja santinhos na população no meio do comício. Apesar da crítica de que ele estaria sujando a cidade e descumprindo a legislação eleitoral ao transformar seu comício em um show, os adeptos do seu partido avaliam como positiva esta ação, pois o povo fica “encantado” com o aparelho aéreo. Aparentemente o efeito psicológico tem dado certo, fazendo com que várias pessoas queiram votar em quem está na frente para não “perder” o voto. Triste mas é isso mesmo que escrevi. Ainda existem no Brasil pessoas que pensam assim.
                 Na verdade, o que temos percebido nos comícios é o esvaziamento do público e distanciamento cada vez maior da população perante as propostas dos candidatos. O momento político do Brasil parece desestimular o eleitorado a votar. Inclusive nesta eleição este mesmo eleitorado poderá dar seu recado com um grande volume de votos brancos e nulos. Isso é muito ruim para a democracia. Muitas pessoas lutaram para que tivéssemos o direito de decidir nosso futuro, emitir a nossa opinião. Muitos filhos não voltaram para casa, muitas mulheres não puderam oferecer um funeral digno e um adeus aos seus maridos. O triste passado da ditadura no Brasil nos faz lembrar que sendo esquerda ou sendo direita somos todos Brasileiros. É por acreditar na mudança, que não podemos perder a esperança. Somos todos Cataguases! Somos todos Fernando Pacheco, nº 15!